Servidores do Judiciário intensificam pressão sobre o Congresso

Servidores do Judiciário intensificam pressão sobre o Congresso

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Greve continua. Caravanas de todo o país farão manifestações em Brasília na próxima terça-feira (02/09).

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O Comando Nacional de Greve dos servidores do Poder Judiciário decidiu intensificar a greve e convocar a categoria para ir a Brasília no próximo dia 2 de setembro, dia em que haverá uma sessão conjunta do Congresso Nacional para pressionar os parlamentares, principalmente da base governista e os líderes dos partidos, pela derrubada do Veto 26/2015.

Na última terça-feira (25), 10 mil servidores realizaram mais um protesto histórico na luta pela reposição das perdas salariais no gramado em frente ao Congresso Nacional.

A avaliação do Comando Nacional de Greve é que o momento é delicado, pois mesmo convocada, manobras regimentais podem impedir sua realização. Mas com a pressão dos servidores, o cenário pode favorecer a derrubada do Veto 26 na próxima quarta-feira.

Para apoio na acomodação daqueles vindos de outros estados haverá a hospedagem solidária. Servidores do Distrito Federal estão abrindo suas casas para acolher os colegas de outras localidades em suas próprias residências.

Nos estados, além de intensificar a greve, a orientação é pela realização dos apagões nos dias 1 e 2 de setembro (terça e quarta-feira), de modo a garantir boas atividades de mobilização e fortalecer as caravanas a Brasília para o Ato Nacional da quarta-feira, 2.

Ministério Público da União

Outra orientação do Comando Nacional de Greve é quanto à necessidade de participação dos servidores do Ministério Público da União (MPU) na luta pela recomposição salarial plena.

Na terça-feira, 25, o plenário do Senado aprovou emenda substitutiva do relator ao PLC 41/2015 – que trata do reajuste do MPU – rebaixando a proposta original aos mesmos moldes daquela negociada entre o STF e o governo federal, no caso do poder Judiciário. Enquanto os senadores aprovavam o substitutivo, do lado de fora os servidores protestavam contra a manobra do governo e sua base aliada.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários