fbpx

Servidores do Distrito Federal fazem greve contra o calote do governo Rollemberg

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Servidores da saúde, da educação, da água e esgoto, estradas e rodagens, entre outros, continuam de braços cruzados nesta sexta-feira (9)

Desde janeiro o governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg (PSB) tem mantido uma rotina de descumprir pagamentos e leis no Distrito Federal transferindo aos servidores públicos e ao povo a conta do Ajuste Fiscal.

Por isso os servidores de diversas categorias profissionais resolveram se unir e aprovaram em suas respectivas assembleias a participação em uma greve geral unificada que se iniciou na última quinta-feira (8) e que permanece ativa nesta sexta-feira (9).

“Este governo se pauta por posturas autoritárias e no atual momento não tenho dúvidas: a resposta mais adequada para a instabilidade gerada pelo governo é a greve geral”, afirma Herbert dos Anjos, militante da Intersindical Central da Classe Trabalhadora no Distrito Federal.

“Não tem sido fácil aturar a desvalorização real de nosso salário, o saque realizado nos fundos do Instituto de Previdência (IPrev) que afeta diretamente as futuras aposentadorias, a negação do nosso reajuste previsto em lei, o não pagamento do 13º salário, o não pagamento da licença prêmio, a possibilidade do fim da previdência integral para os servidores ou mesmo todos obstáculos que o Governo do Distrito Federal coloca para a efetivação do projeto didático pedagógico das escolas”, complementa Dos Anjos.

Servidores da saúde, da educação, da água e esgoto, estradas e rodagens, entre outros, continuam de braços cruzados contra o pacote de medidas do governador Rollemberg, que penaliza os mais pobres e o servidores, enquanto grandes grupos econômicos continuam recebendo isenções fiscais milionárias no DF.

Assista ao vídeo da assembleia desta manhã:

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top