Servidores da Saúde de Santa Catarina deflagram estado de greve contra o desmonte do funcionalismo público

Unidos e unidas contra o desmonte do funcionalismo público e para dar um basta à situação caótica da saúde estadual, centenas de servidores da saúde pública realizaram assembleia geral, na tarde de ontem (7/4), Dia Mundial da Saúde, e aprovaram ESTADO DE GREVE para toda categoria.  

A decisão foi tomada pelas servidoras e servidores de todo o estado já que faltam mais de 1000 servidores nas unidades de saúde catarinenses e não há previsão de quando serão chamados os aprovados em concurso aberto desde 2012; além disso, são vários serviços suspensos nos hospitais por falta de manutenção. É total descaso com saúde!

    LISTA INTERSINDICAL

    RECEBA INFORMAÇÕES IMPORTANTES NO SEU E-MAIL

    Também, nesta semana, começou a tramitar em caráter de urgência na Câmara de Deputados, o PLC 257, que prevê, por pelo menos dois anos: o congelamento dos salários; redução de 30% dos gastos com servidores públicos; fim do aumento real do salário mínimo; fim das progressões funcionais; privatização de empresas estatais; entre outros cortes, em troca da renegociação da dívida dos estados com a União. 

    É uma total afronta aos servidores públicos federais, estaduais e municipais. 

    POR ISSO A SAÚDE SE LEVANTA PARA DIZER NÃO AO RETROCESSO!

    Inscreva-se
    Notificar de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    Ver todos os comentários
    Top
    0
    Comentex
    ()
    x