Semana intensa de movimentações pela inclusão social dos negros no Brasil

Semana intensa de movimentações pela inclusão social dos negros no Brasil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Duas importantes datas históricas para o povo negro serão comemoradas nesta semana: no dia 18 de novembro acontece a 1º Marcha das Mulheres Negras, na capital federal, e no dia 20, o Brasil celebra o Dia da Consciência Negra, data que lembra a luta do líder Zumbi de Palmares pela liberdade e direitos de negros e negras. Apesar de ainda não ser feriado nacional, algumas capitais e municípios do país decretaram feriado local.

A Marcha das Mulheres Negras acontecerá nesta quarta-feira (18) para denunciar o racismo, a violência, o sexismo e o avanço das forças conservadoras no Congresso Nacional.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail em nossa newsletter.

A realização da 1º Marcha é uma estratégia das mulheres negras que buscam visibilizar suas lutas, além de denunciar todas as formas de violências provocadas pelo racismo. Elas vão reivindicar também o fim do genocídio da juventude negra, o fim das revistas vexatórias em presídios e as agressões contra as mulheres negras.

Números assustam

No último Mapa da Violência, o número de mulheres negras mortas cresceu 54% em 10 anos (de 2003 a 2013), enquanto que o número de mulheres brancas assassinadas caiu 10% no mesmo período (Faculdade Latino-Americana de Estudos Sociais).

Entre 2009 e 2011 as mulheres negras foram 73% das vítimas de mortalidade materna, segundo relatório da Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia, divulgado em abril deste ano.

Negras e negras também são maioria entre os desempregados e subempregados, entre as vítimas de tráfico de pessoas, violência doméstica e homicídios. No Brasil, a juventude negra permanece sendo assassinada, principalmente nas periferias (leia estudo do Ipea no link abaixo).

Leia também: Ipea comprova que assassinato de negros é 3,7 vezes maior que o de brancos

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail em nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários