Santander lucra R$ 9,95 bilhões em 2017 à custa da classe trabalhadora

Santander lucra R$ 9,95 bilhões em 2017 à custa da classe trabalhadora

Só com serviços e tarifas o banco espanhol arrecadou R$ 15,6 bilhões no ano passado

Com lucro de R$ 2,7 bilhões no 4º trimestre do ano passado, o Santander Brasil fechou 2017 lucrando R$ 9,95 bilhões. O resultado é o maior lucro da história da instituição no País, ao mesmo tempo em que o banco lidera, pelo segundo trimestre consecutivo, o ranking de reclamações do Banco Central.

Todo esse valor acumulado, nas mãos de poucos, foi conseguido à custa da classe trabalhadora (funcionários do banco e clientes). Só com serviços e tarifas o banco espanhol arrecadou R$ 15,6 bilhões no ano passado.

Outro caminho para os altos lucros é a redução de milhares de postos de trabalho, sobrecarregando quem fica nas agências e aumentando os riscos de assédio moral e adoecimento. Em 2017, os cinco maiores bancos do Brasil, incluindo o Santander, cortaram quase 18 mil vagas.

“Além disso, os novos contratados pelos cinco maiores bancos brasileiros chegam com remuneração média correspondente a 56% do valor que era recebido pelos desligados. Todo esse movimento enriquece um pequeno grupo e dificulta ainda mais a vida de quem literalmente sustenta os bancos”, afirmou Fabiano Couto, secretário de Comunicação do Sindicato e funcionário do Santander.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos e região


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

*

Top