fbpx

Representantes da indústria, agronegócio e comércio vão à Brasília fazer lobby pela terceirização na iniciativa privada e no setor público

INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), recebeu nesta quarta-feira (28/10) os presidentes da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade; da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva Junior; da Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop), Márcio Lopes de Freitas; e o deputado federal Laércio Oliveira (SD-SE), vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Os representantes das confederações pediram que os senadores acelerem e aprovem o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 30/2015, que regulamenta a atividade de terceirização desenfreada no Brasil. Eles insistiram para que a nova lei contemple também a terceirização do setor público, o que não está previsto no texto original.

O PLC 30/2015 aguarda apreciação na Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN) e está sob a relatoria do senador Paulo Paim (PT-RS). O relator geral do colegiado, senador Blairo Maggi (PR-MT), participou da reunião e se comprometeu a conversar com o senador Paim para agilizar a apreciação da matéria.

Renan Calheiros anunciou que vai reunir os líderes para construir um consenso mínimo e se não houver acordo prometeu elaborar um cronograma de votação do projeto na Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional e no Plenário do Senado.

Para Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical Central da Classe trabalhadora, “os trabalhadores precisam ficar atentos. O grande capital e a direita insistem em exterminar os direitos trabalhistas através da terceirização generalizada.”

Desde 2011 a Intersindical vem se articulando com outras organizações para combater o avanço da terceirizacao através do Fórum Nacional em Defesa dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirizacao. Desde então, realizamos inúmeras atividades, debates e paralisações.

É preciso que todos se dirijam aos senadores de cada estado exigindo um posicionamento sobre o PLC 30. E a classe trabalhadora deve se preparar para enterrar esse projeto no Senado.

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top