Renault demite 747 trabalhadores no Paraná; sindicato anuncia greve

A Renault anunciou nesta 3ª feira (21.jul.2020) a demissão de 747 funcionários da fábrica de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Os trabalhadores se reuniram na porta da unidade e, após assembleia, decretaram estado de greve para tentar reverter os cortes.

A montadora propôs na última 6ª (17.jul) a abertura de Programa de Demissão Voluntária (PDV) para 800 pessoas. O SMC (Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba), que representa os funcionários, não aceitou e alegou que o plano não era atrativo.

    LISTA INTERSINDICAL

    RECEBA INFORMAÇÕES IMPORTANTES NO SEU E-MAIL

    Em comunicado, o SMC disse que a greve decretada nesta 3ª (21.jul) foi aprovada por unanimidade. “Queremos deixar nosso repúdio pela forma que esta empresa está agindo mesmo recebendo incentivos fiscais do governo do Estado para gerar e também manter empregos. Infelizmente não é o que a direção atual desta planta está pensando“, afirmou o presidente do SMC, Sérgio Butka.

    A direção da Renault ressaltou a dificuldade em negociar com o SMC. Em nota, a montadora disse ter feito propostas de redução salarial e de jornada, além do programa de demissões voluntárias. “Esta medida [demissões] também está alinhada com o projeto de redução de custos anunciado pelo Grupo Renault em maio, válido para todo o mundo”, lê-se na nota. Diante da queda na demanda causada pela pandemia do novo coronavírus, a Renault anunciou em maio  de 2020 1 plano de reestruturação que passa pelo corte de cerca de 15 mil postos de trabalho em todo o mundo.

    A empresa se comprometeu a pagar aos 747 funcionários demitidos o vale mercado até outubro e plano de saúde até dezembro, além das verbas rescisórias legais. A Renault disse ainda que os trabalhadores poderão participar de 1 programa de orientação para recolocação no mercado de trabalho.

    Butka falou que o sindicato tinha dado até 4ª feira (22.jul.2020) para que as negociações avançassem, mas foram surpreendidos pela decisão da Renault em anunciar as demissões. Ele afirma que o SMC continua aberto para negociações, mas que a greve pode durar por tempo indeterminado caso 1 acordo não seja alcançado até 5ª feira (23.jul.2020).

    Fonte: Poder 360

    Inscreva-se
    Notificar de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    Ver todos os comentários
    Top
    0
    Comentex
    ()
    x