Químicos engrossam paralisação do dia 22 e reivindicam 14% de reajuste com aumento real

Químicos engrossam paralisação do dia 22 e reivindicam 14% de reajuste com aumento real

Químicos engrossam paralisação do dia 22 e reivindicam 14% de reajuste com aumento real

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

A pauta de reivindicações do setor Químico se soma a de outras tantas categorias pelo país nesta quinta-feira (22) contra a  retirada de direitos, contra o desmonte do serviço público, contra a reforma da Previdência, a suspensão de aposentadorias por invalidez, contra a reforma trabalhista, terceirização e jornada de trabalho de 12 horas, entre tantos ataques que o governo Michel Temer vem promovendo contra os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. Especificamente, os químicos aproveitam a data para reivindicar também 14% de reajuste (o que equivale a 5% de aumento real), R$ 2.000 como piso salarial e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) equivalente ao valor de 2 pisos salariais reajustados.

Esta proposta está sendo levada aos patrões nesta quinta-feira, dia 22/09, pelos sindicatos que integram a Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo (Fetquim), durante o seminário de planejamento para a campanha salarial. Neste mesmo dia, atos de campanha e conscientização dos trabalhadores estão sendo realizados em várias empresas químicas contra a retirada de direitos e os ataques do atual governo sobre os trabalhadores.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Na regional Osasco (SP), atos em porta de fábrica foram realizados entre a madrugada e o início da manhã, sobretudo na Yama, em Cotia, e na Altacappo, em Carapicuíba. Na regional Campinas (SP), os Químicos Unificados dialogaram com os trabalhadores da PPG de Sumaré, uma vez que muitos deles ainda desconhecem a gravidade da situação pela qual passamos neste momento. 

Segundo a assessoria do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), considerando as estimativas do Banco Central, a projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para data base 1º de novembro é 9,06%. Este percentual corresponde à previsão das perdas que o salário dos trabalhadores do setor químico terá acumulado entre 1º de novembro de 2016 e 31 de outubro de 2016, data base da categoria química.


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários