Presidente ilegítimo, Michel Temer, quer liquidar a caixa

Presidente ilegítimo, Michel Temer, quer liquidar a caixa

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Governo ilegítimo apresentou plano de abertura de capital da Caixa à imprensa. Mobilização dos trabalhadores precisa ser total, avalia o Sindicato dos Bancários do Espírito Santo e a Fenae.

É hora de mobilização total para defender a Caixa 100% pública. Anunciados ainda antes de tomar posse na presidência, os planos de Michel Temer estão traçados: liquidar o patrimônio da Caixa aos poucos, primeiro pelas áreas de seguro, loterias e cartões e, se possível ainda em 2016, abrir completamente o capital do banco público para o mercado financeiro.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Para tanto, o PMDB de Temer conta com Gilberto Occhi (PP), funcionário com 36 anos de CEF/CEE e ex-ministro dos governos Dilma para executá-lo. Occhi é conhecido pelos funcionários capixabas pelas ingerências administrativas e assédios realizados no período em que operou como Gerente de Mercado na Agência Vila Velha.

“É uma vergonha ver a Caixa ser rifada por um trabalhador. Alguém que, apesar de todos os problemas com o seu currículo, conhece profundamente o papel do banco e sua importância para a promoção das políticas públicas do estado”, avalia Lizandre Borges, diretora do Sindicato.

Iniciado por Dilma Rousseff, o projeto de abertura de capital da Caixa foi frustrado pela luta dos trabalhadores em 2015 e agora ganha novo fôlego com o golpe. No começo do mês, em ato na sede do banco, em Brasília, lideranças sindicais nacionais reafirmaram a intensificação da luta contra o desmonte das estatais com o lançamento da campanha Defender a Caixa, Defender o Brasil.

“É hora de ir para cima, de unir os bancários e a sociedade brasileira contra esse. Somos 90 mil funcionários e vamos lutar incansavelmente para derrubar este projeto. Nossa atuação começa agora conversando com a população nas agências e nas ruas e parando o país, se preciso for”, propõe Rita Lima, também diretora do Sindicato.

Abertura vai liquidar papel social da Caixa

De acordo com Fabiana Mateus, vice-presidente da Fenae, a abertura de capital proposta pelo governo vai extinguir o papel social do banco em prol da lucratividade dos acionistas. “Acionistas esperam por lucros altos, o que é inversamente proporcional a juros baixos para financiamentos. Vamos retroceder enormemente com este processo”, enfatiza Mateus.

Tal questão deve ser tratada com as representações parlamentares no estado para garantir que a abertura de capital do banco continue fora do PLC 4918, agora na Câmara para votação e articulada nas conferências e congressos estaduais.

“Precisamos chegar ao Conecef de julho com acúmulo e articulação local para criarmos uma agenda de mobilização permanente e efetiva, que barre definitivamente mais uma tentativa de privatização do patrimônio público. Precisamos inclusive afirmar que essa abertura de capital é só mais um nome para ludibriar os funcionários e a população pela aura de sofisticação que as operações em bolsa ainda podem passar para a população” conclui a vice-presidente da Fenae.

Fonte: Sindicato dos Bancários do Espírito Santo

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários