fbpx

Por atraso salarial, trabalhadores/as da Maternidade Carlos Correa paralisam atividades

Por atraso salarial, os trabalhadores as trabalhadoras da Maternidade Carlos Corrêa e Asilo Irmãos Joaquim paralisaram as atividades nas manhãs destes dias 8 e 9. Também há seis meses, o salário é parcelado em duas vezes (no dia 5 e 10 de cada mês) e o valor retroativo do reajuste salarial de 2015/2016 nunca foi pago!

As mobilizações permanecerão até que a direção do hospital sente para negociar com o sindicato. Na manhã de hoje, presenciamos mais um ato de desrespeito com os/as trabalhadores/as: um dos médicos do centro cirúrgico impediu a volta ao trabalho do pessoal que havia se incorporado à manifestação. A direção do SindSaúde/SC permanece na Maternidade Carlos Corrêa exigindo que o direito à paralisação seja garantido.

Fonte: Sindsaude-SC

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top