PLP 257: servidores SC se unem contra projeto

PLP 257: servidores SC se unem contra projeto

Trabalhadores cruzam os braços. Greve. Paralisação

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Trabalhadores criam o Fórum de Servidores Públicos de Santa Catarina

Deliberações da reunião do dia 6 de abril que instituiu o Fórum:

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

1 – O Fórum foi ampliado com representantes de servidores federais e municipais, passando a atuar, na atual conjuntura, como “Fórum Catarinense em Defesa dos Serviços Públicos”.

2 – As entidades que puderem, devem mandar dirigentes para Brasília a partir de segunda feira da semana que vem, para pressionar os deputados a tirar o regime de urgência do PLP 257, entendendo essa tática como momento primeiro da luta pelo arquivamento do projeto.

3 – As entidades que puderem, devem participar da Audiência Pública, organizada pela Comissão de Direitos Humanos do Senado, que é presidida pelo senador Paulo Paim, no dia 11 de abril, próxima segunda feira, as 15h, em Brasília.

4 – O Fórum Catarinense em Defesa dos Serviços Públicos reitera posição contrária ao PLP 257, e requer seu arquivamento, por entender que se trata de um ataque severo aos serviços em geral e aos servidores em particular. Tentar “dourar a pílula” com emendas significa fragilizar a luta contra o projeto, globalmente ruim.

5 – Foi decidido realizar um Debate Público para aprofundar a compreensão sobre o projeto 257 no começo da próxima semana, no período noturno, para facilitar a participação de trabalhadores e trabalhadoras.

6 – Realizar Audiência Pública em SC para proporcionar o debate com os parlamentares estaduais e federais sobre os efeitos nefastos do PL 257. Nas articulações com a Assembléia Legislativa, deputado João Amin e deputada Luciane Carmimati, está se construindo a Audiência Pública para o dia 25 de abril, pela CCJ da Alesc.

7 – Foi deliberado procurar demais sindicatos e movimentos populares para participar da resistência ao PLP 257.

8 – Organizar Nota Pública do Fórum, a ser publicada pelos meios de comunicação, contra o PLP 257, para informar a população da gravidade do projeto.

9 – Indicar a construção de Paralisação Geral dos serviços públicos exigindo o arquivamento do PLP 257. Proposta a ser construída com todas as entidades participantes do Fórum, e em articulação com as agendas nacionais.

10 – Procurar todos os deputados federais em SC, para marcar reunião, expor nossas posições e pedir posicionamento contrário ao PLP 257.

11 – Realizar Manifestação Pública, no dia 14 de abril, a partir das 15h, com concentração na Praça Tancredo Neves, na frente da Assembléia Legislativa. Atividade de deve se estender até o final do dia.

12 – Realizar próxima reunião deste Fórum, na sexta feira, dia 8 de abril, 10h, no Sintespe, para avaliar a situação do momento, e avançar na construção das atividades até aqui deliberadas.

Fórum Catarinense de Defesa dos Serviços Públicos.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Edna Alencar
Edna Alencar
5 anos atrás

Devemos lutar pelo interesse da classe.

edgefeson de oliveira alencar
edgefeson de oliveira alencar
5 anos atrás

devemos nos unir