Plenária Nacional das Centrais aprovam plano de luta para servidores

Plenária Nacional das Centrais aprovam plano de luta para servidores

plano de luta para servidores

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Realizada no dia 26 de novembro (terça-feira) a “Plenária Nacional – Em defesa dos serviços públicos municipal, estadual e federal, das empresas estatais, do Brasil e dos trabalhadores” aprovou em suas resoluções finais um Manifesto e o Plano de Luta em defesa do serviços públicos.

A Plenária teve como tema a resistência do movimento sindical frente aos ataques empreendidos pelo governo federal, que desmontam a estrutura pública brasileira, retira direitos dos servidores e condena ao fracasso a prestação de serviços essenciais e constitucionalmente garantidos de toda a população.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A atividade foi realizada em Brasília, no Teatro do Sindicato dos Bancários, e contou com a presença de dirigentes sindicais do funcionalismo público das três esferas – servidores municipais, estaduais e federais, além de representantes de categorias pertencentes às estatais.

Edileuza Garcia Fortuna, dirigente do Sindicatos dos Profissionais Área Saúde de Santa Catarina e da Direção Nacional da Intersindical participou da mesa dos debates e destacou dois pontos importantes: a criação de uma comando unificado do funcionalismo e um calendário de lutas. “É fundamental que trabalhadores e trabalhadoras de empresas estatais e servidores e servodras das três esferas estejamos unidos em defesa do serviço público e dos direitos da classe trabalhadora”, ressaltou a dirigente.

O Plano de Lutas aprovado no Seminário destaca a necessidade de coordenação dos trabalhos de todas as entidades do funcionalismo públicos, em todas as esferas, na realização de ações de pressão no Congresso Nacional, Assembleia Legislativas e Câmaras Municipais na denúncia a do Pacote de Paulo Guedes contra o funcionalismo, com a quebra da estabilidade e redução de salário, e as privatizações das empresas públicas, sendo a Eletrobras uma das mais ameaçadas neste momento.

O Manifesto aprovado ressalta a importância das empresas públicas e do funcionalismo para a garantia de diretos da população e sustentação da soberania do país. O Manifesto ainda denúncia a natureza dos ataques do governo ao funcionalismo “ A proposta de Bolsonaro de acabar com a estabilidade do servidor público e reduzir salários nada tem a ver com a melhoria dos serviços prestados. Querem acabar com os direitos e os concursos públicos para entregar esses serviços para empresas privadas e ao invés do concurso público, o que vai prevalecer é a indicação para cargos feita por vereadores, deputados e senadores”, diz o Manifesto.

Ainda foi apontada a semana dos dias 02 a 06 de dezembro para a realização de uma jornada de agitação e panfletagem na contra a MP 905, as PECs 186, 187 e 188 e o Pacote de ajustes do Guedes.

CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DO PLANO DE AÇÃO UNITÁRIA PARA DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DAS TRÊS ESFERAS

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários