Acesse o panfleto unificado deste 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres!

Acesse o panfleto unificado deste 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
Pressione deputados da Comissão da Reforma da Previdência: acesse a lista!
→ Baixe o Jornal da Reforma da Previdência
 Vídeo (3 min.): Wagner Moura e Povo Sem Medo explicam a reforma da Previdência
→ Vídeo (2 min.): Desmascarando a Farsa do Rombo da Previdência


Veja o panfleto unificado deste 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Clique nas imagens para ampliá-las:

Panfleto Unificado. Reforma da Previdência. 8 de março
clique para ampliar

Panfleto Unificado. Reforma da Previdência. 8 de março
Clique para ampliar

Saiba mais:
→ FSM: Pronunciamento pelo Dia Internacional da Mulher: “Mulher trabalhadora na linha de frente”
Mulheres exigem igualdade de condições. Chega de opressão!
Exigimos: basta de violência contra as mulheres!


Você sabia que? 

*As mulheres, por conta do trabalho doméstico não remunerado, chegam a trabalhar 12 horas a mais por semana que os homens. Se somarmos o número que horas que as mulheres trabalham a mais é como se fizéssemos em 30 anos o que os homens fazem em 40. 

* Se o projeto de reforma for aprovado, 47% das mulheres que estão no mercado de trabalho hoje não conseguirão se aposentar.

* 74% das pensionistas são mulheres, a maioria delas hoje recebe um salário mínimo, com a reforma os benefícios poderão ser pagos em valor inferior ao mínimo.

Além disto, quem tem a pensão terá que escolher entre recebê-la ou receber sua própria aposentadoria.

A proposta atual do governo Temer é aumentar a idade de aposentadoria de homens e mulheres para 65 anos. Mas vamos fazer as contas, se a proposta de Temer passar, quem vai poder se aposentar realmente? 

A diferença na expectativa de vida entre as pessoas que vivem nos bairros ricos e pobres de São Paulo pode chegar a 25 anos. Por exemplo, enquanto no Alto de Pinheiros se vive até quase 80 anos, na Cidade Tiradentes a média não chega aos 55. No estado de São Paulo a situação não é diferente. Ou seja, são os mais pobres, mulheres e negros e a população rural, são os que na pratica vão perder seu direito a aposentadoria! E a situação piora no caso de transexuais e travestis, com a menor expectativa de vida de todas: apenas 35 anos!

É por isso que no 8 de março nós mulheres estaremos nas ruas! 

Contra a Reforma da Previdência e Trabalhista

Contra a Violência Machista

Pela Legalização do Aborto

FORA TEMER! É PELA VIDA DAS MULHERES!

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários