Os juros dos bancos e a greve dos bancários

Os juros dos bancos e a greve dos bancários

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Os trabalhadores e trabalhadoras dos bancos chegam ao 15º dia de greve enfrentando a intransigência do setor mais lucrativo da economia nacional.

Apesar de tantos lucros explorando a população, seus funcionários e os recursos do tesouro nacional – através do recebimento das taxas de juros que remuneram os títulos da dívida pública – os bancos apresentaram uma proposta 2,39% inferior à inflação do período. A categoria reivindica 14,78%, referentes à inflação mais 5% de aumento real.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A greve da categoria já é uma das maiores do ultimo período. Nesta segunda-feira, 19, mais de 13 mil agencias e postos de trabalho foram paralisados, número que representa 56% do total de agências em todo o país.

A categoria têm todas as razões para cruzar os braços e exigir um processo de negociação sério, com atendimento de suas reivindicações. Além de reivindicar melhores salários e condições de trabalho, os bancários e bancárias aproveitam sua greve para rechaçar os projetos do governo Temer e da maioria do congresso que atacam direitos e o papel social do Estado, como a reforma da previdência, o PLC 30 da terceirização, a reforma trabalhista que acaba com os direitos garantidos pela CLT, as privatizações e a entrega do pré-sal.

Além de defender o reajuste salarial e os direitos da classe trabalhadora, a categoria bancária denuncia os lucros, as altas tarifas cobradas dos clientes e as maiores taxas de juros do mundo. Basta observar as taxas que os bancos cobram da população, levando as pessoas a um endividamento sem precedentes em qualquer lugar do mundo:

Taxas de juros ao ano, cobradas no rotativo do cartão de crédito, segundo o Banco Central:

– Caixa Federal:   434,76% ao ano

– Banco do Brasil:   451,93%

-Bradesco:   559,96%

– Santander:   570,48%

– Itaú Unibanco:   631,95%

(http://www.bcb.gov.br/pt-br/#!/r/txjuros/?path=conteudo%2Ftxcred%2FReports%2FTaxasCredito-Consolidadas-porTaxasAnuais.rdl&nome=Pessoa%20F%C3%ADsica%20-%20Cart%C3%A3o%20de%20cr%C3%A9dito%20rotativo&parametros=’tipopessoa:1;modalidade:204;encargo:101‘)

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Joao Pereira
Joao Pereira
5 anos atrás

Fiquem firmes, Mantenham posição.