fbpx

Nova política do Itaú pode levar a 30 mil demissões

Leia também:
Agenda do golpe avança na Câmara e PEC 241 é aprovada em 1º turno
 Câmara aprova venda de até 100% do pré-sal às multinacionais


Com a estratégia de atender seus clientes de forma cada vez mais digital, banco presidido por Roberto Setubal tem planos de fechar 15% de suas atuais quatro mil agências físicas no País nos próximos três anos; em dez anos, metade do total das ‘agências tijolo’, como chama a instituição, deverá ser extinta; resultado pode levar à demissão, em uma década, de metade dos 60 mil funcionários que atualmente trabalham em agências, ou seja, 30 mil cortes; anúncio sobre o fim de agências físicas foi feito pelo diretor de Varejo do banco, Marco Bonomi, em reunião com acionistas na semana passada.

A política do Itaú Unibanco de atender parte de seus clientes por meio de agências digitais pode levar à demissão de até 30 mil funcionários em dez anos. Isso porque a instituição pretende cortar 50% de suas atuais quatro mil agências físicas – que o banco chama de ‘agência tijolo’ – na próxima década. Para os próximos três anos, a estratégia é cortar 15% do total de agências do País.

O anúncio foi feito na semana passada pelo executivo Marco Bonomi, diretor responsável pela área de Varejo do banco, durante reunião com acionistas. Atualmente, o banco presidido por Roberto Setubal tem 90 mil funcionários no total, sendo 60 mil trabalhando em agências. “O índice de eficiência [das agências digitais] é espetacular”, justificou Bonomi em sua apresentação (que pode ser vista aqui).

Bonomi diz que o banco observou que, enquanto a agência de tijolos ficava aberta das 10h às 16h, gerando, com isso, diversos custos, o cliente com perfil mais digital fazia transações online antes de sair do trabalho ou à noite, depois de chegar em casa. O conceito da agência digital vai além das transações realizadas online: envolve o relacionamento virtual entre o cliente e seu gerente.

As agências digitais começaram a ser abertas há dois anos para clientes do Itaú Personnalité, para os quais o banco exige um saldo mínimo de investimentos de R$ 100 mil. Hoje, o banco está estendendo a proposta digital ao Uniclass, onde espera atender 1,5 milhão de clientes em agências digitais até o fim de 2016.

Procurado pelo 247 para comentar a possibilidade de demissões, o Itaú ressaltou “a mudança de comportamento do consumidor (perfil mais digital)” e disse que isso teria levado à estratégia da instituição, mas não respondeu as perguntas que dizia respeito aos empregados. A assessoria de imprensa informou, por exemplo, que no novo formato de relacionamento com clientes “tem pessoas por trás atendendo de 7h às 24h”, mas também não esclareceu quantos funcionários trabalham em uma agência digital, nem se os atuais funcionários das agências físicas seriam realocados para outros áreas.

No mesmo evento com acionistas, o CEO Roberto Setúbal disse aos investidores que o Itaú não foi agressivo na disputa pelo HSBC porque “estamos acreditando muito mais na agência digital do que na agência do tijolo físico.”

Fonte: Brasil 247

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

8 Comments

  1. MARCOS said:

    O “velho” Sétubal, que hoje não se encontra entre nós ,deve estar decepcionado com as atitudes com o filho. Para ele o ser humano estava em primeiro lugar. Lamentável a atitude deste cidadão mas a vida se encarrega de julga-lo.

  2. Joiciney Coimbra said:

    Concordo com o Marcos, Quando entrei no Banco o pai ainda comandava, pude sentir a diferença

  3. Felipe said:

    os clientes estão mudando o uso so celular é cada vez maior, novas oportunidades em novas áreas sugiram o mundo é assim. não tantos trabalhadores no campo, temos máquinas. o futuro é daqui a pouco , não há volta.

  4. Paulo Sergio said:

    É lamentável que o valor humano tenha caído no descaso. Contrata pessoas despreparadas para atender clientes pelas agências digitais, com um custo menor. Gera desemprego e um serviço de péssima qualidade.

  5. Adriana said:

    Lamentável pois a tecnologia não está ao alcance de todos . Acredito que este procedimento não ocorrera,pelo menos assim espero, pois muitas pessoas ficaram sem emprego o que não será bom para ninguém.
    Sr Paulo Setúbal reveja está decisão.

  6. Ricatdo Lontra said:

    Mais um absurdo que os banqueiros estão tentando implantar em nosso sofrido País. Não satisfeitos com os lucros cada ano maiores agora querem descartar os principais responsáveis por tudo isto que foi e está sendo o bancário Graças a nós os predadores do sistema financeiro estão a cada dia acumulando maiores riquezas em decorrencia do empobrecimento de toda população bradileira. Uma vergonha a negligência do Governo em aceitar tudo isto dos Banqueiros! !!

*

Top