Nota: O projeto de Austeridade do MDB ataca o Povo e o patrimônio gaúchos

Nota: O projeto de Austeridade do MDB ataca o povo

A Direção Nacional INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora, reunida em 27 e 28 de janeiro, em São Paulo, manifesta apoio aos Servidores Públicos Estaduais do Rio Grande do Sul e repúdio ao Regime de Recuperação Fiscal e Privatizações que o Governo Sartori (PMDB) pretende aprovar em convocação extraordinária da Assembleia Legislativa, nos dias 29 a 31 de janeiro.

Os projetos e PECs que o governo Sartori- MDB pretende aprovar como exigências do Governo Temer-Golpista – atraso e congelamento de salários e concursos públicos, privatização de estatais de energia CEEE, CRM, SULGÁS – agravarão ainda mais a difícil situação dos servidores e serviços públicos estaduais do RS, transferirão patrimônio público à iniciativa privada o que deixará a população gaúcha mais desassistida e o estado ainda mais sujeito aos interesses de poucos grupos econômicos.

É por isso que federações empresariais gaúchas ocuparão páginas dos jornais de circulação estadual para dar apoio aos projetos do Governo Sartori-Temer.

Essas medidas são parte do conjunto de políticas dos patrocinadores do Golpe em curso no país, que ataca a Democracia, como na recente condenação do ex-presidente Lula, e sob o ” manto da crise econômica” assalta o patrimônio público e liquida direitos dos trabalhadores para transferir riqueza aos já muito ricos do país e do planeta.

O caminho para o desenvolvimento é justamente o oposto!

Que o governo Sartori cobre os sonegadores, cancele isenções fiscais, cobre o passivo da Lei Kandir!

São Paulo, 27-28 de janeiro de 2018.
Direção Nacional da Intersindical Central da Classe Trabalhadora


Leia também:
→ Nota da Intersindical em apoio ao funcionalismo público do Rio Grande do Norte


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Postagens Relacionadas

*

Top