No MA, Sem Terra ocupam latifúndio e denunciam inoperância dos órgãos responsáveis

Compartilhe

Cerca de 150 famílias ocuparam a Fazenda São Francisco, no Município de Amarante (MA). A área reivindicada pode chegar a 10 mil hectares.

Cerca de 150 famílias de trabalhadores rurais Sem Terra ocuparam, na madrugada deste sábado (15), a Fazenda São Francisco, no Município de Amarante do Maranhão.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Segundo os Sem Terra, a fazenda é mais uma das “incalculáveis áreas da União sequestradas por grileiros na conhecida região do Vale do Pindaré”, disseram em nota. A região agrega cerca de cinco municípios da região central do Estado.

Segundo a coordenação estadual do MST, a área reivindicada pode chegar a 10 mil hectares. 

“Isso é inadmissível, já que a maioria da população do Maranhão vive no campo, mas sem o direito de uso da terra por causa das grilagens e os intermináveis latifúndios, que se concentram cada vez mais”, continua a nota.

A ocupação dos Sem Terra denuncia ainda a inoperância dos órgãos responsáveis pela questão agrária, principalmente o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e o Programa Terra Legal, responsável pela regularização fundiária de terras federais, como é o caso da Fazenda São Francisco.  

No estado do Maranhão cerca de 2 mil famílias permanecem acampadas aguardando a criação de novos assentamentos.

Fonte: Página do MST

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Edson Índio, na Conferência Nacional dos Bancários
Edson Índio, na Conferência Nacional dos Bancários
Mané Gabeira, na Conferência Nacional dos Bancários
Mané Gabeira, na Conferência Nacional dos Bancários
Rita Lima, na Abertura dos Congressos dos Bancos Públicos
Rita Lima, na Abertura dos Congressos dos Bancos Públicos
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários