Municipais de Fortaleza também param dia 28

Compartilhe

Saiba mais:
Câmara dos Deputados dá tiro de morte nos direitos trabalhistas
→ Nota Pública do Ministério Público do Trabalho contra a Reforma Trabalhista e apoiando a Greve Geral
→ Juízes e advogados em defesa da Justiça do Trabalho


Os servidores municipais de Fortaleza, organizados pelo Sindifort (filiado à Intersindical) se somarão fortemente à greve geral de amanhã. A paralisação deve atingir diversas unidades e setores, como agentes de trânsito, de saúde, de combate a endemias, servidores da UrbFor e do IPM. A categoria fará concentração às 8h em frente ao Paço Municipal.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“Os trabalhadores não aceitam, deforma alguma, o desmonte dos direitos trabalhistas, a terceirização generalizada e o fim da aposentadoria”, afirma Eriston Ferreira, vice-presidente do Sindifort. “Vamos parar o Brasil. A classe trabalhadora está se unindo. É possível derrotar esse desmonte total dos direitos que só interessa aos banqueiros e grandes empresários”, conclui Eriston Ferreira.

Além da pauta nacional, que unifica o conjunto da classe trabalhadora, os trabalhadores de Fortaleza vão exigir do prefeito Roberto Cláudio o reajuste devido à categoria e investimentos no sistema de saúde, realização de concursos públicos e o fim da terceirização, além da retirada do pacote de maldades baixado pelo prefeito.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Edson Índio, na Conferência Nacional dos Bancários
Edson Índio, na Conferência Nacional dos Bancários
Mané Gabeira, na Conferência Nacional dos Bancários
Mané Gabeira, na Conferência Nacional dos Bancários
Rita Lima, na Abertura dos Congressos dos Bancos Públicos
Rita Lima, na Abertura dos Congressos dos Bancos Públicos
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários