Jornada nacional de lutas do MST ocupa fazendas de Blairo Maggi, Ricardo Teixeira, Eike Batista sob o lema: ‘Corruptos, devolvam nossas terras!’

Jornada nacional de lutas do MST ocupa fazendas de Blairo Maggi, Ricardo Teixeira, Eike Batista sob o lema: ‘Corruptos, devolvam nossas terras!’

Dia do Trabalhador Rural-MST ocupa fazendas de Blairo Maggi, Ricardo Teixeira, Eike Batista

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

25 de julho, Dia do Trabalhador Rural

Milhares de trabalhadores rurais ocuparam nesta terça-feira (25), Dia do Trabalhador Rural, fazendas ligadas a processos de corrupção ou a corruptos, e exigem a destinação das terras para assentamento de famílias sem terra, a saída dos golpistas instalados no Planalto e a convocação de eleições diretas já.

Desde a manhã de ontem estão ocupadas as fazendas do ministro da Agricultura conhecido como “rei da soja”, Blairo Maggi (PP-MT), no Mato Grosso, do presidente golpista Michel Temer (em nome de seu laranja Coronel Lima), em Duartina-SP, e do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, em Barra Mansa, Sul Fluminense.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Na quarta-feira o MST já havia ocupado um complexo de fazendas da MMX, de Eike Batista, com cerca de 700 hectares, em São Joaquim de Bicas, próximo a comunidade Nazaré, região Metropolitana de Belo Horizonte (MG).

As ações, segundo o MST, fazem parte da Jornada Nacional de Lutas, em razão do Dia do Trabalhador Rural, e não tem previsão para acabar. Neste ano o lema é “Corruptos, devolvam nossas terras!”.

Neste momento não há mais política pública para a questão agrária no país. Prova disso é a medida provisória que permite a venda de assentamentos e o projeto de lei que autoriza a venda de terras a estrangeiros.

“É nítida a relação das grandes empresas do agronegócio com os esquemas de propinas, compra de parlamentares, lavagens de dinheiro e até envolvimento com o tráfico de drogas. O último caso, em que um avião cheio de cocaína foi identificado decolando da propriedade do próprio ministro da agricultura, o Rei da Soja Blairo Maggi, escancara as relações promíscuas empreendidas pelo agronegócio”, diz o MST.

Centro de Lançamento de Alcântara

O MST também participa da ocupação ao Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, à sede do Incra (Instituto Nacional da Reforma Agrária) em Sergipe e a uma fazenda no Paraná.

Outras ocupações ocorrem no Sul e no Nordeste, também por manifestação neste Dia do Trabalhador Rural.


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários