Moção de apoio às greves dos educadores pelo Brasil

A Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, por meio de sua Direção Nacional, reunida em 16 e 17 de maio, em Campinas-SP, manifesta seu total apoio às greves dos trabalhadores da educação em todo o país. O que percebemos é uma total ofensiva aos servidores públicos , em especial aos da educação, no que diz respeito ao salário e a clara retirada de direitos. Não aceitaremos que, em nome de ajustes fiscais e da crise econômica, os trabalhadores sejam mais uma vez penalizados.

A luta dos trabalhadores da educação nesse país é uma luta histórica que envolve questões salariais, condições de trabalho e a garantia de uma educação pública de qualidade. O ataque aos direitos dos trabalhadores, também é um ataque à sociedade que busca uma educação pública de qualidade.

Diante do exposto, a Intersindical se solidariza e apoia todas as greves da educação, nas redes públicas estaduais, municipais, das universidades públicas, bem como as demais greves dos setores públicos em curso no país, independentemente de partidos políticos no governo.

A mais emblemática das greves de 2015, até o momento, foi a greve dos Professores do Paraná, devido à brutal repressão por parte do governo Beto Richa. Neste caso,além da solidariedade já expressa pelos trabalhadores e organizações de todo o país, nos somamos à condenação deste governo pelo massacre promovido.

Leia também:
Dia Nacional de Paralisação e Manifestações Rumo à Greve Geral
Educadores de Itapecerica da Serra fizeram mais um grande ato
A Intersindical chama à Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros
Intersindical e professores paralisam Via Anchieta em Santos
Seminário de Serviço Público da Intersindical reúne centenas de trabalhadores de todo o país

*

Top