Mobilização geral contra a extinção das empresas públicas: Não ao PLS 555/15

Mobilização geral contra a extinção das empresas públicas: Não ao PLS 555/15

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Trabalhadores de diversas categorias (bancários, petroleiros, portuários, metroviários, urbanitários, eletricitários, químicos, comerciários e funcionários de universidades públicas, entre outros), participaram na última quarta-feira (27) de um seminário em Brasília (DF) sobre o PLS 555/15, projeto neoliberal que põe fim às empresas públicas.

O PLS 555/15 pode ser votado pelo Senado logo após o fim do recesso parlamentar, já no dia 3 de fevereiro. No total, cerca de 130 pessoas acompanharam as discussões.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“A função social das empresas vai ser transferida para o mercado, que visa lucro, em prejuízo da sociedade brasileira. Não podemos concordar com o aprofundamento do neoliberalismo no país. Este projeto não tem nada de moralização das empresas públicas, é o desmonte do que resta do Estado brasileiro”, alerta Rita Lima, que representou a Intersindical Central da Classe Trabalhadora no seminário.

Como diretora do Sindicato dos Bancários do Espírito Santo e funcionária da Caixa Econômica, Rita Lima chama atenção para o fato de que não serão afetados apenas os bancos públicos, mas também Correios, BNDES e Petrobras.

O PLS 555/15 transforma as empresas estatais ou sociedades de economia mista em sociedades anônimas (S/A), que operam sob a lógica do mercado. E define que os conselhos de administração das estatais deverão contar com a presença mínima de 20% de membros independentes e seus integrantes serão impedidos de manter relações sindicais, partidárias ou de parentesco com pessoas no comando do Poder Executivo ou da própria empresa.

Mobilização em 3 de fevereiro

Durante o seminário foi criado o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas. Outra deliberação foi a realização do Dia Nacional de Luta em Defesa das Empresas Públicas, no próximo dia 3 de fevereiro, data em que o PLS 555/15 está previsto para ser votado no Senado.

No dia 2 de fevereiro, quando serão abertos os trabalhos legislativos de 2016, entidades e trabalhadores vão ao Senado Federal para conscientizar e pressionar os parlamentares.

Murilo Barella, diretor do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), disse durante o seminário que a proposta distorce o que são as estatais. “O que está por trás é a concepção de Estado. É preciso que as entidades estejam juntas. O PLS 555/2015 traz uma série de dispositivos que afetam o atendimento dos programas sociais. Como ele está, as estatais se tornam sob a ótica do setor privado. Esse PLS reduz o controle do Estado sobre as empresas públicas, é um conjunto de armadilhas”, sentenciou.

Para Luiz Alberto dos Santos, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, os setores mais prejudicados serão o elétrico, portuário, dos transportes públicos e agropecuário. “O problema é que o PLS 555/15 tramita em regime de urgência e a matéria volta à discussão no dia 3 de fevereiro. As entidades precisam trabalhar, junto aos presidentes da Câmara e do Senado, pelas correções”, declarou.

Pais do projeto

O PLS 555/15 é originário de proposta conjunta do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Ambos inspirados no PLS 343 dos senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Aécio Neves (PSDB). O objetivo deles é mudar o estatuto jurídico das empresas públicas e de sociedades de economia mista para sociedade anônima (S/A).

Ações aprovadas no Seminário sobre o PLS 555/2015:

– Realizar o Encontro Nacional em Defesa das Empresas Públicas

– “Recepcionar” os parlamentares no Aeroporto de Brasília na próxima semana

– Postagem nas redes sociais com a hashtag #NãoaoPLS555

– Realização de abaixo-assinado virtual

– Elaboração de Nota Técnica sobre o PLS 555

– Divulgar carta aos congressistas

– Cobrar posicionamento público do governo contra o PLS 555/2015

– Cobrar posicionamento dos partidos políticos

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários