fbpx

JUSTIÇA E LIBERDADE JÁ!

Exigimos a liberdade imediata dos 15 companheiros detidos no Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC)

Na manha desta sexta-feira, a Polícia Militar reprimiu um ato de estudantes e professores da USP, que fecharam o cruzamento entre a avenida Vital Brasil e avenida Francisco Morato, zona oeste de São Paulo, como uma das atividades do dia de greve geral contra a Reforma da Previdência e os cortes na educação.

A manifestação seguia pacífica e organizada, segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) Magno de Carvalho, quando os policiais iniciaram disparos de balas de borracha e bomba de efeito moral, ferindo diversos participantes.

Todos os detidos foram levados primeiro à 51ª Delegacia de Polícia e mais tarde foram encaminhado à ao DEIC. A polícia tenta incriminá-los pelos delitos de dano ao patrimônio, incêndio e associação criminosa.

Essa é mais uma faceta do Estado autocrático burguês em processo de fascistização, que não respeita os direitos garantidos pela Constituição de 1988, como de liberdade de expressão e de livre manifestação.

No sábado (15/6), pela manhã, nossos companheiros terão sua audiência de custódia. Necessitaremos todo o apoio para evitar mais repressão e pressionar pela sua libertação, bem como evitar enquadramento criminal.

É preciso defender o direito de livre manifestação contra o desmonte da nossa democracia, das liberdades civis e dos direitos trabalhistas e populares.

Liberdade imediata aos 15! Pelo direito à livre manifestação! Contra repressão policial!

SAIBA MAIS

Calcule sua aposentadoria
Baixe o jornal da Reforma da Previdência 2019
Baixe a HQ da Reforma da Previdência
Baixe a Cartilha Contra o Fim da Aposentatoria

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top