Ipea comprova que assassinato de negros é 3,7 vezes maior que o de brancos

Ipea comprova que assassinato de negros é 3,7 vezes maior que o de brancos

Ipea comprova que assassinato de negros é 3,7 vezes maior que o de brancos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

A cada três assassinatos no País, dois são de pessoas negras, segundo o Boletim de Análise Político-Institucional (Bapi) do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado recentemente.

Outra constatação é a de que os negros são as maiores vítimas de agressão por parte de polícia. A Pesquisa Nacional de Vitimização mostra que em 2009, 6,5% dos negros que sofreram uma agressão tiveram como agressores policiais ou seguranças privados (que muitas vezes são policiais trabalhando nos horários de folga), contra 3,7% dos brancos.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Segundo o Ipea, mais de 60 mil pessoas são assassinadas por ano no País e há um forte viés de cor e condição social nessas mortes. Enquanto a taxa de homicídios de negros é de 36,5 por 100 mil habitantes, no caso de brancos, a relação é de 15,5 por 100 mil habitantes.

Ainda de acordo com a pesquisa, a chance de um adolescente negro ser assassinado é 3,7 vezes maior em comparação com os brancos.

Há ainda a perda na expectativa de vida devido à violência letal 114% maior para pessoas negras. Enquanto o homem negro perde 20 meses e meio de expectativa de vida ao nascer, a perda do branco é de oito meses e meio.

De acordo com projeções da Secretaria de Direitos Humanos do governo federal, pelo menos 36.735 brasileiros de entre 12 e 18 anos serão assassinados até 2016, em sua maioria por arma de fogo, em caso de se manter o atual ritmo de violência contra os jovens. Trata-se do maior nível desde que o índice começou a ser medido, em 2005, quando a taxa era de 2,75 adolescentes assassinados por cada mil.

Leia também: Semana intensa de movimentações pela inclusão social dos negros no Brasil

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários