fbpx

Intersindical visita acampamentos de trabalhadores rurais em Mato Grosso do Sul

Domingo produtivo (8) de visitas a três acampamentos de trabalhadores rurais nas cidades de Rio Brilhante, Angélica e Ivinhema, no interior do Mato Grosso do Sul. Ao lado dos companheiros e companheiras do movimento social OLT, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora marcou presença nos debates de conjuntura, que além da questão da terra e da retomada de uma fazenda indígena, tratou de temas como a situação política e econômica do Brasil.

No centro do debate, a necessidade de reorganizar a esquerda diante do massacre que está prestes a ser promovido na Previdência Social, na organização do trabalho (reforma trabalhista), no serviços públicos e a entrega das riquezas naturais do país ao capital estrangeiro.

Acampamento 21 de abril, em Angélica (MS): companheiro Lucien representando a Intersindical

Lucien Roberto Resende, que atua na construção da Intersindical Central da Classe Trabalhadora no estado do Mato Grosso do Sul, conta que os três acampamentos visitados são de movimentos sociais que lutam pela posse de terras improdutivas junto ao Incra.

O acampamento Brilhante, localizado na cidade Rio Brilhante (MS), possui cerca de 530 famílias cadastradas e 220 acampadas. Já o acampamento 21 de abril, localizado na cidade de Angélica (MS), tem cerca de 370 famílias cadastradas e 160 acampadas, mobilizadas pelo movimento social OLT com apoio da Intersindical.

Debate de conjuntura no Acampamento Brilhante, em Rio Brilhante (MS)

Acampamento Brilhante, localizado na cidade Rio Brilhante (MS) com cerca de 530 famílias cadastradas e 220 acampadas, mobilizadas pelo movimento social OLT com apoio da Intersindical.

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top