INTERSINDICAL repudia o uso de bandeira da Paraíba de forma pejorativa: xenofobia, racismo e homofobia não é piada!

INTERSINDICAL repudia o uso de bandeira da Paraíba de forma pejorativa: xenofobia, racismo e homofobia não é piada!

No dia 01 de maio, durante os atos do dia do/a trabalhador/a o representante da INTERSINDICAL na Paraíba foi procurado com um pedido de ajuda para que o SBT e a TV Tambaú retire das suas redes sociais o vídeo Racista, Xenofóbico e Homofóbico relacionado com a Bandeira da Paraíba e que o Ministério Público possa apurar a existência de crimes no referido vídeo e realizar as devidas punições cíveis e criminais contra os envolvidos.

A INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora repudia toda e qualquer forma de preconceito, seja ele racial, xenofóbico, homofóbico ou qualquer outra forma. Pedimos que todos/as possam assinar abaixo-assinado – http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR90791 – denunciando o ocorrido e pedindo punição aos responsáveis.

Veja mais detalhes sobre o caso:

Verdade que a bandeira da Paraíba não representa o povo do nosso Estado como um todo, que tem diversas polêmicas em torno dela; contudo, mesmo não trazendo traços mais coletivos da nossa cultura (no sentido mais amplo que a palavra merece), é a bandeira que é erguida como símbolo do nosso povo em ações públicas oficiais. Não podemos aceitar que nossa Paraíba, ou o Nego da bandeira, seja usada de forma RACISTA, XENOFÓBICA ou HOMOFÓBICA, como fez Leo Lins, pensando fazer comédia e levando sofrimento ao povo, no programa The Noite (de Danilo Gentile), do SBT.

Não vejo esse programa, mas fui alertado por um cidadão indignado que chamou minha atenção para o fato de que a palavra Nego estava sendo utilizada de forma racista, fazendo referência ao povo Negro. Não vou colocar o vídeo na minha Time Line do facebook ou no meu blog, não merece ser divulgado. Solicito, e espero que SOLICITEMOS, inclusive, que a TV Tambaú (distribuidora do SBT na Paraíba) retire das suas redes sociais o referido vídeo, que ataca diretamente a honra de [email protected] @s [email protected], das pessoas que amam a Paraíba e escolheu aqui viver, como é o meu caso, assim como ataca a honra de todo povo do Norte e Nordeste, [email protected] [email protected] e [email protected] LGBT.

Xenofobia

O quadro começa apresentando o mapa de Pernambuco como sendo o da Paraíba, sabemos que não é falta das aulas de geografia, pois no decorrer do programa diz que Norte e Nordeste é tudo igual e termina dizendo que no próximo programa vai investigar quem deu o nome “repugnante ao Vale do Paraíba”. Nega as identidades locais, do Norte e do Nordeste, e usa a expressão “repugnante” em uma clara ação Xenofóbica.

Racismo

Ao tratar da bandeira aparece (Leo Lins) vestido de um representante da Ku Klux Klan – organização racista, homofóbica e xenofóbica, que matou milhares de pessoas – e diz que pode ter sido colocado a expressão Nego no meio da Bandeira por não caber a palavra macaco, ainda sugere que poderia ter escrito no meio da bandeira a expressão “branco opressor”.

Homofobia

No mesmo programa, ainda ao tratar sobre a bandeira, o suposto comediante diz de forma pejorativa que é um absurdo a palavra Nego no corpo da bandeira, que seria “o mesmo que escrever a palavra veado na bandeira de qualquer outro Estado brasileiro”.

Fica aqui nosso repúdio e o início da luta para que os responsáveis sejam punidos como a lei assim entender, de modo que ações como essa nunca mais ocorram contra o povo da Paraíba, do Nordeste, do Norte, do Brasil, do planeta Terra.

Tárcio Teixeira
Membro da Direção Nacional da INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Postagens Relacionadas

Tags

*

Top