fbpx

Intersindical participa das mobilizações desta sexta-feira (25) em diversas cidades do país

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora entende que é hora de unidade. Trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, aposentados e pensionistas correm sérios riscos diante do retrocesso social que o governo Michel Temer tenta impor. 

A agenda legislativa até dezembro pretende promover a suspensão dos direitos sociais garantidos pela Constituição de 1988, o congelamento de investimentos públicos por 20 anos para pagamento de juros da dívida (PEC 55), uma reforma trabalhista às avessas (rasgando a CLT, a Súmula 331 do TST e legalizando a fraude da terceirização irrestrita), a privatização do patrimônio público, uma reforma no ensino médio que limita a liberdade de pensamento e impede os filhos da classe trabalhadora de chegarem à faculdade e a entrega das reservas estratégicas do pré-sal, entre outros pontos urgentes. Só o povo na rua será capaz de impedir a aprovação de tais medidas. É o presente e o futuro da Nação que estão em jogo.

São Paulo (SP)

Nas primeiras horas da manhã, houve o ato contra a PEC 55 na frente do Complexo Rhodia, na rodovia Anhanguera, promovido pelo Sindicato dos Químicos Unificados.

Às 11h, no centro de SP, as centrais sindicais realizam ato na frente do Superintendência Regional do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) – Viaduto Santa Ifigênia, 266.

À tarde, às 14h, um novo ato na frente do BNDES na Av. Juscelino Kubistchek, 510, Vila Nova Conceição.

quimicos-campinas-greve-geral-0001

quimicos-campinas-greve-geral-0003

quimicos-campinas-greve-geral-0002

sao-paulo-dia-nacional-de-lutas-1

sao-paulo-dia-nacional-de-lutas-2

sao-paulo-dia-nacional-de-lutas-3

Santos (SP)

Na Baixada Santista toda a rede de 36 agências do Banco do Brasil amanheceu fechada contra a reestruturação promovida pelo governo federal no BB. As unidades ficarão sem atendimento das 8h às 12h. Às 18h haverá concentração geral de estudantes, trabalhadores, petroleiros, metalúrgicos, bancários e servidores na  Praça Independência, no centro de Santos.

santos-greve-geral-0005

santos-greve-geral-0002

Florianópolis (SC)

O Fórum Catarinense de Defesa dos Serviços Públicos, federações, movimentos sociais, movimento estudantil e de outras entidades fecharam a realização de um ato unificado às 15h30 na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com caminhada posterior até o Colégio Simão Hess, na Trindade.

O objetivo principal do ato é apoiar as ocupações estudantis, dentro da luta de rejeição à PEC 55 (241), à MP 746 e à todos os ataques do governo Temer aos direitos sociais e trabalhistas, assim como repudiar todas as formas de violência que têm sido praticada contra as estudantes e os estudantes e suas ocupações.

Natal (RN)

Haverá atividade unificada da militância sindical e popular na frente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), sob a coordenação da Intersindical, CUT, MST, Força Sindical e CSP Conlutas às 8h.

Recife (PE)

Às 15h, um ato com concentração na Praça do Derby será realizado e os trabalhadores sairão em caminhada pela Avenida Conde da Boa Vista, no centro da capital.

Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco e representante da  Intersindical, explica que nas delegacias serão realizados apenas procedimentos de flagrantes de delitos. “Nossa pauta também diz respeito ao sucateamento da segurança pública e, principalmente, da segurança das mulheres, já que a data também representa a luta contra a violência às mulheres”, afirma.

Cidades como Petrolina e Serra Talhada também deve ter protestos ao longo do dia.

Vitória (ES)

Ato em frente à Secretaria de Educação do Espírito Santo (Sedu), em Vitória. Os estudantes, grande parte da rede pública de ensino, protestam contra a PEC 55 e contra a medida provisória que propõe mudanças no Ensino Médio.

Belo Horizonte (MG)

Encontro de manifestantes às 11h, na Praça Sete, centro de Belo Horizonte. Haverá panfletagem contra a PEC 55.

minas-gerais-greve-geral-0003

minas-gerais-greve-geral-0002

Rio de Janeiro (RJ)

Ato unificado de estudantes, servidores públicos, aposentados, pensionistas e trabalhadores em geral no final da tarde, às 17h, na Candelária, com caminhada até a Cinelândia. A crise financeira no estado é o principal retrato do que acontecerá em todo o país se a PEC 55 for aprovada.

Porto Alegre (RS)

Trabalhadores fizeram nesta manhã trancaços contra a PEC 55 e o chamado “Pacote de Maldades” do governador Ivo Sartori (PMDB-RS).

Encontro de manifestantes na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre, a partir das 18h.

rs-greve-geral-0001

Salvador (BA)

O protesto será realizado às 15h em frente ao Edifício La Vue, na Ladeira da Barra, empreendimento alvo de negociatas envolvendo o ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima e ACM Neto. De acordo com o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, Geddel o pressionou a produzir um parecer técnico para possibilitar a construção de um edifício, no qual Geddel possui um apartamento, em área tomada pelo Patrimônio Histórico em Salvador.

Fortaleza (CE)

Centrais realizam ato às 8h, na Praça Portugal.

Curitiba (PR)

Assembleias em portas de fábrica na Grande Curitiba estão sendo realizadas desde as primeiras horas da manhã. Na cidade de Cascavel, haverá um ato político no portal da prefeitura às 16h30.

Goiânia (GO)

A luta contra a PEC 55 e a privatização de estatais como a Saneago e a Celg é permanente. A concentração acontece a partir das 8h na  Praça do Bandeirantes. Também está prevista a realização de manifestações em portas de fábrica em Goiânia e Catalão.

Dez unidades de ensino seguem ocupadas contra a PEC 55.O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG) é a instituição que tem mais campi ocupados no estado: Anápolis, Aparecida de Goiânia, Formosa, Goiânia, Goiânia Oeste, Luziânia e Valparaíso de Goiás.

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top