fbpx

Intersindical Bahia mobiliza camponeses e camponesas e conquista direitos para a agricultura familiar

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Nos dias 03, 04 e 05 de agosto, dezenas de camponeses e camponesas da região Sul da Bahia, acamparam na sede do INCRA em Salvador, buscando conquistas para a agricultura familiar na região, que se encontrava em longa paralisia em espera do atendimento de políticas pública e acesso a créditos. Além das demandas disputadas no INCRA, a delegação também logrou êxitos nas reivindicações apresentadas às secretarias de estado nas áreas de: Meio Ambiente, Promoção da Igualdade Racial, Desenvolvimento Rural Sustentável. Oportunidade em que fomos recebidos pelos secretários e secretaria das respectivas pastas.

Entre as conquista resultado dessa luta destacamos: Construção com Tecnologia avançada de unidade de beneficiamento do Cacau; Construção de ponte para escoamento da produção no PA. Dom Helder Câmara; Liberação dos créditos Fomento 1 e 2, Microcrédito, Fomento Mulher e PRONAF A; Regularização de Famílias no SIPRA; Construção de Atelier Afro-brasileiro no Ilê Axé Odé Omi Ewá para geração de renda em comunidade tradicional em Ilhéus; Fortalecimento Institucional da Escola Luiza Mahin de Educação do Campo em Ilhéus; Programa de “Educação Ambiental em Aguas Sustentável, com Geração de Renda- Protegendo os Rios Almada, Agua Preta e Rio do Braço.

No próximo dia 18 de agosto inicia-se na base a agenda do governo do estado e do INCRA para resolução dos problemas apresentados.

Governador Rui Costa recebe em audiência representantes das coordenações nacional e estadual Bahia da Intersindical – Central da Classe Trabalhadora

Foi no dia 04 de agosto em Salvador na Bahia que a direção da Intersindical reuniu-se na governadoria no Centro Administrativo, na reunião os dirigentes da Intersindical apresentaram ao governador que é militante do PT, uma pauta de demandas que foram debatidas e encaminhadas.

Os dirigentes da INTER iniciaram a reunião apresentando ao governador a visão da central sobre conjuntura onde destacamos a crise econômica e política e as responsabilidades dos governos do PT, o caráter perverso para a classe trabalhadora das medidas de ajuste fiscal, do projeto de terceirização, a paralisia na reforma agrária, a violência policial e o genocídio do povo negro, redução da maioridade penal, depois do debate passamos a discutir as demandas apresentadas e finalmente foi fechado acordo sobre as demandas apresentadas ficando o governador comprometido a:

  • abrir Agenda das Secretarias de Estados para encaminhamento das demandas da Central;
  • Liberação de dirigentes da Central que são funcionários públicos;
  • Cessão de prédio no Centro Histórico para funcionamento do Centro de Estudo e Pesquisa dos Trabalhadores e Trabalhadoras- Dirigido pela INTERSINDICAL;
  • Integração da INTERSINDICAL nos conselhos estaduais de Interesse dos seguimentos que compõe a central na Bahia.

Fomos a primeira central a ser recebida pelo governo do estado que é obrigado a reconhecer o protagonismo da central no luta de classe na Bahia. Consideramos uma reunião vitoriosa e que fortalece a representatividade da INTERSINDICAL no Estado.

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top