fbpx

Interior paulista mobilizado em defesa da aposentadoria e da educação!

Interior paulista mobilizado em defesa da aposentadoria e da educação!

Nas regiões de Campinas, Osasco e Barueri, os trabalhadores também aderiram em peso ao dia nacional de luta em defesa da aposentadoria e da educação pública.

O sindicato dos Químicos Unificados realizou um ato na porta da fábrica da PPG Industrial do Brasil, que produz tintas e vernizes em Sumaré. O protesto com atraso de jornada contou com uma aula aberta sobre Previdência e contexto econômico atual do Brasil. Além disso, dirigentes sindicais trataram de problemas na fábrica, como o assédio moral.

Em seguida, os dirigentes do Unificados seguiu para o ato no Largo do Rosário, no centro de Campinas, junto com estudantes e professores das redes pública e particular de ensino. A estimativa é de que a mobilização reuniu 15 mil pessoas.

Em Vinhedo, servidores municipais da educação aderiram à greve, mesmo sob ameaças da prefeitura, e participaram de aula pública sobre a “Deforma da Previdência” organizada pelo sindicato. À tarde, dezenas de servidores se somaram ao ato em São Paulo.

Na região de Barueri, o sindicato dos professores das escolas públicas municipais conseguiu paralisar todas as noves escolas técnicas da cidade, além de parte das demais unidades da rede municipal. Já em Vargem Grande Paulista, a paralisação foi de 100%.

Interior paulista

As atividades incluíram panfletagem e coleta de assinaturas contra a “Deforma” da Previdência no período da manhã no centro de Barueri. À tarde, os professores e dirigentes sindicais participaram tanto do ato em Osasco quanto na avenida Paulista. Em Osasco, a mobilização contou também com presença dos trabalhadores químicos, ligados ao sindicato dos unificados.

Texto: Matheus Lobo


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

 

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top