Grande ato em Brasília no dia 12/01 contra a privatização das empresas de energia e água do País

Grande ato em Brasília no dia 12/01 contra a privatização das empresas de energia e água do País

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Movimentos sociais estarão em Brasília nesta terça-feira (12), às 9h, em frente  ao Palácio do Planalto, para protestar contra a privatização do setor elétrico e de águas nacional e denunciar as ameaças aos direitos dos trabalhadores e ao patrimônio público.

Integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), do Movimento Camponês Popular (MCP), da Frente Povo Sem Medo e da Frente Brasil Popular estarão presentes.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

João Maria de Oliveira, diretor do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (Stiueg), lembra que a privatização da Celg é o pontapé inicial para a privatização das demais concessionárias de energia elétrica do país.

Graças à mobilização da sociedade o leilão da Celg já foi adiado por duas vezes. De novembro passou para dezembro e a expectativa agora é que se realize logo depois do carnaval.

No último dia 28 de dezembro, a Eletrobrás realizou uma Assembleia Geral Extraordinária dos acionistas e aprovou a renovação da concessão e venda da Celg, mas retirou de pauta os assuntos relacionados à capitalização, venda e renovação das concessões das demais distribuidoras federais (Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Piauí e Alagoas).

“No mesmo momento que permitiram a venda da Celg, tiraram da pauta a renovação das concessões das demais distribuidoras de energia para adoçar a boca dos sindicalistas e dos movimentos sociais que ali protestavam. A intenção foi dividir e enfraquecer o movimento de resistência nacional e deixar as portas abertas para o desmonte das outras empresas, com os trabalhadores divididos”, explica João Maria.

O Stiueg está levando quatro ônibus com trabalhadores da Celg para o protesto em Brasília. “Os governos Federal e Estadual estão dando um golpe nos Eletricitários de Goiás e do Brasil”, afirma João Maria. “Este modelo já ficou claro para a sociedade que não funciona, basta ver o aumento das tarifas de energia em diversas partes do país”.

A ameaça de privatização da empresa de águas e esgoto de Goiás, Saneago, é outra frente de luta. Em Goiás, a Celg e a Saneago têm sido ostensivamente sucateadas para que haja a transferência à iniciativa privada.

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários