fbpx

Ford anuncia 200 demissões e trabalhadores fazem greve por tempo indeterminado

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Montadora quebra acordo com trabalhadores e demite até os que estavam em layoff

Os trabalhadores da fábrica Ford, localizada em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, aprovaram na última quinta-feira (10), em assembleia, greve por tempo indeterminado até que a montadora reverta cerca de 200 demissões anunciadas na quarta-feira (9).

Entre os demitidos estão os trabalhadores em layoff (suspensão temporária dos contratos de trabalho) e os que estão afastado por meio do banco de horas.  

Em março deste ano, a montadora havia feito um acordo com a categoria, que garantia estabilidade no emprego para os trabalhadores e participação nos lucros ou resultados (PLR) até março de 2017, e reajustes salariais até o ano que vem.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, dos 4,3 mil trabalhadores dessa unidade, 160 estão em layoff, desde 11 de maio, e 59 afastados em banco de horas.

Os trabalhadores da Ford estão preparando um ato unificado amanhã (15/09), às 9h, na Av. Paulista.

“A classe trabalhadora brasileira precisa prestar inteira solidariedade aos trabalhadores e exigir da Ford o cancelamento das demissões e a garantia no emprego!”, afirma Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical. “É inaceitável que uma das maiores multinacionais do mundo, que lucrou bilhões nos últimos anos, inclusive com isenção de impostos, jogue nos ombros do trabalhador a conta de uma crise que foi provocada pelo sistema financeiro. Se é verdade que a indústria vem enfrentando dificuldades, é verdade também que os industriais nunca deixam de ganhar. Aliás, estão ganhando muito com a especulação financeira, particularmente com a aplicação em títulos da dívida pública, que tem retornos muito superiores ao da produção”, conclui Índio.

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail
Tags ,

*

Top