Fora Gean! Toda solidariedade a greve dos trabalhadores de Florianópolis!

Fora Gean! Toda solidariedade a greve dos trabalhadores de Florianópolis!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Nota de apoio e solidariedade ao Sintrasem e a greve dos servidores de Florianópolis:

Manifestamos todo nosso apoio e solidariedade aos trabalhadores do município de Florianópolis e seu instrumento de luta, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) e repudiamos a ação criminosa do Prefeito Gean Loureiro (PMDB) e do Procurador Geral do Município Diogo Pítsica, que demandam a prisão e a destituição dos diretores do sindicato.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O povo de Florianópolis iniciou o ano recebendo um ataque sorrateiro de seu novo prefeito, com apenas dez dias de mandato Gean Loureiro apresentou à câmara de vereadores um “pacotão” com quase 40 projetos de lei que corta direitos dos servidores, precariza o serviço público e ao mesmo tempo institui parcerias público privadas, facilita a liberação de alvarás de construção, licenças ambientais e ainda abate parte das dívidas de grandes empresas e bancos com o município, cujo montante passa de um bilhão de reais.

Gean pôs esse golpe em movimento depois de reunir-se com o Michel Temer, as medidas são uma versão municipal do programa do golpe que está em curso no Brasil, além de beneficiarem o capital e que explora a cidade elas preparam o terreno para as grandes medidas do governo federal. Para nivelar os direitos de toda a classe trabalhadora abaixo da CLT os golpistas querem arrancar primeiro os direitos do servidores públicos, que historicamente tiveram melhores condições de organização e luta.

Em Florianópolis a patrola dos golpistas esbarrou na luta dos servidores que assumiram a vanguarda da luta em defesa do serviço público e do povo da cidade. Em greve desde o dia 17 de janeiro pela retirada dos projetos e abertura de diálogo, os trabalhadores da prefeitura e diversas outras entidades e movimentos sociais foram tratados com truculência e repressão. Depois de uma semana de luta, denúncias e diálogo com a população da cidade, os trabalhadores lograram que vários vereadores e partidos mudassem de posição, abandonando o apoio ao pacote de maldades de Gean Loureiro.

Sem argumentos para o debate e perdendo apoio o executivo apelou para violência usando a Guarda Municipal e a Polícia Militar para tentar impedir o movimento sindical e os movimentos populares de acompanharem a votação. O tiro saiu pela culatra. Os trabalhadores seguem firmes na luta, a greve que começou em pleno janeiro engrossou com a adesão dos servidores da educação que também cruzaram os braços e não irão iniciar o ano letivo.

A greve tem adesão recorde e ao ultrapassar o vigésimo dia realizou um grandioso ato com cerca de 9 mil trabalhadores marchando pelas avenidas da cidade. Desesperado o prefeito apela mais vez para a violência e em conluio com o Procurador Geral do Município, Diogo Pítsica, pede a prisão e a destituição da direção do Sintrasem.

Esse é um ato criminoso e covarde de ataque ao Sintrasem, aos trabalhadores municipais de Florianópolis, mas também ao sindicato como instrumento de luta autônomo da classe trabalhadora e a todos os trabalhadores.

Nos somamos a campanha em defesa dos servidores municipais de Florianópolis, solicitamos também que todas as entidades, partidos,movimentos, entidades e pessoas de luta divulguem e assinem a mensagem abaixo:

 

Ao Prefeito de Florianópolis, Gean Marques Loureiro
Ao Procurador Geral da prefeitura de Florianópolis, Diogo Pítsica
À Desembargadora do TJ-SC, Vera Lúcia Ferreira Copetti 

Nós, solidários, com as exigências dos Servidores Municipais de Florianópolis, especialmente com a exigência de revogação do pacote de medidas aprovadas na Câmara de Vereadores a pedido do prefeito Gean Loureiro, que retiram direitos, cortam salários e destroem as aposentadorias, nos dirigimos a cada uma das autoridades responsáveis pela situação criada pedindo-lhes que:

  1. Retirem todas as medidas de criminalização judicial deste legítimo movimento. É expressão de um passado desprezível tratar os movimentos sindicais e populares como “Casos de polícia”.
  2. Retirem a decisão de ilegalidade da greve
  3. Retirem todas as medidas de repressão contra os servidores e seu legítimo movimento
  4. Retirem, recusem qualquer pedido de prisão dos diretores e intervenção no sindicato como se ainda se vivesse no Brasil o período da ditadura militar.

Nossa solidariedade é irrestrita com os servidores e seu sindicato e divulgaremos esta campanha no Brasil e em todo o mundo, apoiaremos política e materialmente esta luta por que nela está simplesmente em jogo uma liberdade democrática fundamental, o direito de expressão e de organização. Revoluções foram feitas em nome destes direitos.

Reafirmamos:

Nós exigimos que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados, que sejam revogadas todas as decisões judiciais que atentem contra a liberdade sindical, que seja retirado o pedido de intervenção no sindicato e a prisão de seus diretores, que seja garantido o livre direito de greve e que sejam atendidas todas as legítimas exigências dos servidores municipais de Florianópolis que exigem a revogação do pacote de medidas que corta salários, retira direitos e destroça as aposentadorias.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários