FMI faz recomendação expressa em favor da PEC 241

FMI faz recomendação expressa em favor da PEC 241

FMI - Christine Lagarde - PEC 241

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
 Câmara aprova PEC 241 em 2º turno, mas a luta continua no Senado
→ Entrevista com Amauri Soares: PLP 257 e PEC 241 exterminam de vez com os direitos dos brasileiros
→ Vitor Hugo Tonin: PEC 241 não é para limitar os gastos públicos e sim para garantir os juros aos rentistas


A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, listou no domingo (9) a cartilha neoliberal que o governo brasileiro deve seguir às pressas para ser “bem visto internacionalmente”.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Segundo ela, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela as despesas primárias em favor do pagamento dos juros aos credores internacionais, além das reformas da Previdência e trabalhista, se forem aprovadas em um “prazo razoável”, ajudariam a “reforçar a credibilidade da política macroeconômica” do Brasil, além de “reforçar a confiança na economia e ancorar um retorno para um crescimento forte, inclusivo e sustentável”.

Não é a primeira fez que o FMI se pronuncia publicamente sobre a proposta de limitar os gastos sociais do governo brasileiro. No final de setembro, o fundo divulgou comunicado oficial após visita ao país apontando que a melhora do quadro fiscal baseada somente em controle dos gastos poderia levar vários anos para estabilizar a dívida pública, “além de trazer riscos”.

“O foco do governo em controlar o crescimento dos gastos públicos é imperativo e bem-vindo”, disse o FMI, criticando “políticas fiscais insustentáveis” baseadas em “despesas infundadas e onerosas de forma crescente”.

O FMI recomendou ainda uma revisão do salário mínimo e uma reforma trabalhista no Brasil.

“A Intersindical Central da Classe Trabalhadora não se intimida diante da ofensiva da direita e do grande capital. Por isso somamos esforços com diversos movimentos sociais e organizações de esquerda na luta contra o golpe, como a Frente Povo Sem Medo, e seguimos as lutas contra os reveses políticos desenhados pelo FMI e por esse governo golpista”, reforça Edson Carneiro Índio, secretário-geral da Intersindical.

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Deolinda Gonçalves Mattos Mendonça

A diretora do FMI aprova o PEC 241 do governo golpista pois assim como ele, ela também tem contas com a justiça. São ratos do mesmo esgoto!