Entidades se unem contra projeto que susta a NR12

Entidades se unem contra projeto que susta a NR12

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Norma garante segurança do trabalhador ao lidar com máquinas e equipamentos.

A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), e o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) protocolaram na última quarta-feira (23/11), na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal, nota técnica contrária ao Projeto de Decreto Legislativo (PDS) nº 43/2015, que susta a Norma Regulamentadora (NR-12) do Ministério do Trabalho. A NR 12 trata da segurança no trabalho em máquinas e equipamentos. O projeto estava na pauta da Comissão, mas não foi apreciado, podendo retornar na próxima semana.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O relator do projeto, senador Armando Monteiro (PTB-PE), já foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) por dois mandados e é um claro articulador de políticas públicas em beneficio dos empresários e industriais. É dele o projeto substitutivo que ainda consegue piorar o texto original. O texto proposto por Armando tenta restringir a ação dos auditores fiscais do trabalho na interdição de máquinas que apresentam riscos aos trabalhadores, determinando que tais auditores tenham especialização em Engenharia e Segurança do Trabalho.

Na nota, as entidades esclarecem que o “problema das máquinas e equipamentos obsoletos e inseguros são responsáveis por 25% dos acidentes de trabalho graves e incapacitantes registrados no País”.  

“A NR-12 e a NR-03 constituem um marco fundamental na efetivação dos fundamentos constitucionais concernentes à dignidade da pessoa humana e ao valor social do trabalho de que tratam os incisos III e IV do artigo 1º da Carta Magna. Por meio dela poder-se-à garantir a todos os trabalhadores urbanos e rurais a redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança”, diz o texto das entidades.

A NR12 encontra-se em perfeita harmonia com os regulamentos internacionais e a Convenção 119 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e apenas clarifica o que é preconizado pelo artigo nº 184 da CLT que determina que as máquinas devem ter proteção e dispositivos adequados para prevenção de acidentes do trabalho.

A NR 12 estabelece, por exemplo, a fixação de protetores, dispositivos de segurança para prensas, cortadores, amoladores, cilindros de massa, motosserra e também que os manuais e avisos das máquinas estejam em português, entre outros pontos.

http://www.intersindicalcentral.com.br/rui-muniz-saude-do-trabalhador-cni-pressiona-para-esvaziar-nr12/

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Manifestação contra a #PEC32
Manifestação contra a #PEC32
#7SForaBolsonaro
#7SForaBolsonaro
Raul Campos, trabalhador da #PROGUARU, no 7S Fora Bolsonaro!
Raul Campos, trabalhador da #PROGUARU, no 7S Fora Bolsonaro!
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários