Educar para a dignidade – ECA 26 anos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

No último dia 13 o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completou 26 anos. Marco histórico na defesa e garantia dos direitos das crianças e jovens de nosso país, o estatuto que obedece aos princípios da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança, ajustou-se a preceitos já contidos na Constituição de 1988, e em julho de 1990 entrou em vigor com a Lei n° 8.069.

No estatuto estão prescritos o dever da família, do Estado, e da sociedade quanto a garantia à nossas crianças e adolescentes à convivência familiar e comunitária, à saúde, à liberdade, à profissionalização, à dignidade, à proteção no trabalho; e dos artigos 53° a 59° discorre-se sobre os deveres da família, do Estado e da sociedade na proteção e garantia do bem estar de nossas crianças e adolescentes sobre o direito ao acesso integral à educação, cultura, esporte e lazer.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Lamentavelmente nossos desafios nesta jornada ainda são inúmeros, dentre estes a negligência dos governos na formulação de políticas e efetivação destes serviços públicos que garantiriam o que o estatuto aponta como missão, a proteção contra todas as formas de discriminação, de exploração, de violência e de opressão.

Portanto seguiremos na luta para a garantia do ECA e reiteramos nossa resistência à ataques como as recentes propostas de redução da maioridade idade penal e a escola sem partido, visto que nosso compromisso é educar cidadãos conscientemente críticos e sabedores de seus direitos e deveres, jamais pessoas controláveis, pois como bem disse o Mestre Paulo Freire “Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o sonho, inviabilizando o amor. Se a educação sozinha não transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”. Seguimos enfrentando o desafio de mostrar aos nossos alunos no dia-a-dia que é possível sim mudar o cenário e construir um futuro justo.

Viva à infância!
Vida para a juventude!
Viva ao ECA!

Fonte: Sintepp

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários