fbpx

Educação de Belém: rede municipal prepara luta

Não vamos aceitar tesourada na educação!

Estamos chegamos ao final do terceiro ano da (in)gestão do prefeito tucano e os moradores de Belém vivenciam os mesmos problemas deixados pelo famigerado “Dudu”, ou até pior, os problemas da cidade se avolumaram. As promessas de campanha do Zenaldo Coutinho ficaram somente nas promessas. Quem não já se esqueceu da prioridade nos três “S”, Saúde, Segurança e Saneamento?

Em relação à educação municipal a situação não é diferente, o prefeito ainda não disse pro que veio, até porque como educação não começa com “S”, não é prioridade em sua gestão.  Não há por parte da PMB/Semec planejamento ou ações concretas para resolver os problemas deixados pelo desgoverno do D’costa. As unidades escolares continuam com graves problemas de infraestrutura, escolas, ueis e upes estão praticamente caindo aos pedaços.O cronograma de construção e reformas de escolas, apresentado pela Semec ao Sintepp no inicio do ano de 2014, não saíram da planilha.

A desvalorização profissional só aumenta com a gestão neoliberal e meritocrática de Zenaldo. As reivindicações da categoria não são solucionadas, devido ao descaso e determinação política: governo neoliberal não tem como prioridade valorizar educação e nem educadores, o importante é a satisfação do “mercado” e das elites burguesas.

Na atualidade, o prefeito “Zé mão de tesoura”, vem utilizando a desculpa do agravamento da crise econômico-financeira mundial e as consequências nefastas à economia brasileira, o ajuste fiscal e os cortes nos investimentos do governo federal, as medidasde contenção do governo Jatene, para estabelecer a “adequação à realidade da crise”. “Zé mão de tesoura” anunciou recentemente cortes no orçamento municipal, bem como redução de gastos com a folha de pessoal da PMB, através do fim de horas extras, do tempo integral, não pagamento do vale alimentação aos servidores que gozarem férias e outras. É até irônico comentar que o prefeito está “cortando praticamente o que já estava cortado”!

Além das medidas de contenção do orçamento da PMB, adotadas para o segundo semestre de 2015, eis que agora o alcaide tucano encaminhou a Câmara dos Vereadores de Belém (CMB) uma proposta de Lei de Diretriz Orçamentária (LDO) para o biênio: 2016/2017, com drástica redução de investimentos em setores como saúde, educação e assistência social. Essas medidas mais uma vez escancaram que a “corda sempre arrebenta no lado mais fraco”, sobrando aos servidores municipais o ônus da crise.

Com esse cenário de crise e de ataques da gestão tucana ao conjunto dos servidores municipais, em especial aos trabalhadores da educação,não podemos ficar de braços cruzados, assistindo passivamente o “Z” abrir a caixa de maldade sobre os serviços e servidores municipais. Então, é fundamentalorganizar e esclarecer nossa categoria, unificar a luta com outros servidores municipais paragarantir nossos direitos e brecar os cortes nos investimentos da PMB.

Devido a isso,convidando os trabalhadores municipais da educação a participarem de nossa Assembleia geral marcada para o dia 21 de outubro, às 9 horas no Centro Social de Nazaré (CAN). Vamos debater e planejar ações para contrapor as medidas espúrias do prefeito “mão de tesoura”. Vamos exigir do “Z” responsabilidade e compromisso com os serviços públicos, principalmente com a educação e com os educadores municipais.

A luta continua, Zenaldo a culpa é tua!

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail
Tags

*

Top