fbpx

Valorizar e cuidar dos profissionais da saúde

cuidar dos profissionais da saúde

Nota de solidariedade da Intersindical Central da Classe Trabalhadora em Santa Catarina

Antes de mais nada, queremos prestar todo nosso apoio e solidariedade a todos aqueles que promovem a saúde para a população catarinense. Infelizmente, precisou que surgisse um novo vírus – Coronavírus, para que grande parte da sociedade percebesse a importância de todos os profissionais envolvidos na área da saúde. Estamos aprendendo muito sobre qual o tempo de sobrevida do corona-vírus, como é transmitido, como devemos nos proteger, e ao mesmo tempo tentando descobrir como o erradicar de vez do nosso meio. E enquanto isso não acontece, algumas categorias de trabalhadores seguem realizando um trabalho imprescindível nesse momento. É sobre eles que queremos falar.

Quem sabe a importância de uma desinfecção terminal? Quem sabe a importância da limpeza e desinfecção de uma mesa cirúrgica ou de um leito hospitalar? Essas são atividades realizadas pelas equipes da higienização das unidades hospitalares. São trabalhadores e trabalhadoras que limpam tudo, da parede a cama, e com muito cuidado para o paciente que irá para unidade de internação, para o paciente que irá realizar um procedimento cirúrgico. As atividades que estes profissionais desempenham são invisíveis aos olhos da sociedade, embora sem esses profissionais nao fosse possível garantir saúde de qualidade. Precisamos valorizar e fazer a sociedade conhecer e reconhecer a importância destes profissionais.

Outro profissional que também está na “linha de frente” no atendimento aos pacientes são os técnicos e as técnicas de enfermagem, dedicando seu tempo para cuidar da saúde de todos. Quem, no seu dia a dia, reconhece a importância desses profissionais? São esses trabalhadores e trabalhadoras que acompanham se o paciente tem se alimentando, se apresentou picos de febre, se teve queixas de dor ou, simplesmente ouve as histórias destes diversos pacientes e é o seu primeiro companheiro durante o tempo de estadia numa unidade hospitalar. São profissionais que vibram com as pequenas vitórias de seus pacientes e, quando citamos pequenas, estamos falando de exemplos como “o paciente aceitou a dieta” ou “o paciente conseguiu ficar sentando em sua cama”. Ao lado dos técnicos e técnicas, temos que lembrar também dos enfermeiros e enfermeiras que coordenam as equipes técnicas e que atuam em procedimentos mais complexos. Também lembrar e reconhecer o trabalho de fisioterapeutas que realizam suas funções com os pacientes garantindo sua melhora respiratória ou motora, toda a equipe multidisciplinar. Esses profissionais são os que permanecem cuidando de toda uma população frente ao Coronavírus e diferente de todos os vírus eles não podem permanecer invisíveis para a população. Estes profissionais possuem também suas famílias e, nesse momento de pandemia, precisam deixar suas famílias em casa para cuidar de pessoas estranhas, dos familiares de desconhecidos. Por tudo isso, o debate sobre a necessidade de valorização profissional é ainda mais urgente nesse momento. O sucesso de um procedimento médico hospitalar só se conclui porque todos esses profissionais fizeram e contribuíram para isso.

A nossa solidariedade se compreende em entender o papel fundamental destes profissionais, bem como valorizá-los por sua dedicação e expor que as condições que muitas vezes enfrentam são de precariedade devido aos cortes de investimentos que ocorreram nos últimos anos na saúde. Hoje fica claro que saúde não é gasto e sim investimento. Certamente, se isso estivesse acontecendo por parte dos governantes estaríamos somente preocupados  para que aqueles que procuram a cura do COVID-19 tenham êxito, mas infelizmente precisamos nos preocupar e lutar ao lado daqueles que estão na linha de frente, para que tenham equipamentos de proteção individual para se protegerem ao atender os pacientes, que tenham monitores, respiradores, bombas de infusão e medicamentos para todos os pacientes que necessitem. Construir leitos de UTI’s é de suma importância, porém cabe lembrar que o leito de UTI é composto por mais do que materiais e equipamentos específicos, precisa de profissionais treinados para atender os pacientes.

Saúde de qualidade se faz com trabalhadores e trabalhadoras treinados e valorizados, com prevenção, com equipamentos adequados em quantidade e qualidade suficientes, com acesso à tratamentos mais complexos sempre que necessário a quem precisar, porque saúde é direito de todos! Por isso precisamos fortalecer o SUS, defendendo mais investimentos para melhor atender a população.

Direção da Intersindical Central da Classe Trabalhadora do Estado de Santa Catarina

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top