Contra a retirada de direitos, trabalhadores ocupam a Avenida Paulista

Leia também:
→ Semana crucial de luta na Câmara em defesa dos serviços e empresas públicas
Resolução da Direção Nacional da Intersindical reunida nos dias 6 e 7 de agosto


Contra a retirada de direitos dos trabalhadores e ataques do governo golpista de Michel Temer (PMDB-SP), trabalhadores da Intersindical – Central da Classe Trabalhadora e de diversas centrais sindicais ocuparam a Avenida Paulista nesta terça-feira(16) em frente à FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) para realizar o ‘Dia Nacional de Mobilização e Luta pelo Emprego e pela Garantia de Direitos’.

“Não aceitamos perder nossos direitos conquistados. A Intersindical tem uma posição muito clara a respeito desse governo e de todo o processo que o alçou. A nossa unidade é com todos aqueles que não aceitam a Reforma da Previdência, a prevalência do negociado sobre o legislado, a avanço da terceirização a entrega do Pré-sal”, disse Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da central.

De acordo com ele, centrais de todo o país estão tentando construir a unidade para parar o país e para barrar e lutar contra a retirada de direitos da classe trabalhadora. Ele enfatiza que é preciso reduzir a taxa de juros, lutar por um modelo econômico de geração de empregos, distribuição de renda e de transformação social.

“Chega de ouvir o Paulo Skaff (presidente da FIESP) falar em pato! Queremos é que ele pague seus impostos sobre seu jatinho e suas propriedades. Queremos um modelo democrático que garanta a distribuição de renda. Para isso o que precisamos de uma reforma tributária para taxar os ricos e os banqueiros. Precisamos de uma reforma política para acabar com a bandalheira do Congresso Nacional”, alertou. “Michel Temer, tire as mão dos nossos direitos, da CLT e da previdência”, continuou.

Unidade das Centrais Sindicais

De acordo com o manifesto redigido pelo conjunto das centrais, a construção da unidade e de uma ampla greve geral visa reivindicar a adoção das seguintes medidas:

  • Redução da taxa de juros que viabilizem a retomada do crescimento industrial;
  • Redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salários;
  • Retomada do investimento público e privado em infraestrutura produtiva, social e urbana, ampliando os instrumentos para financiá-la;
  • Retomada e ampliação dos investimentos no setor de energia, como petróleo, gás e fontes alternativas renováveis, em especial a Petrobrás;
  • Defesa do Pré-Sal e contra o PL 131 que retira da Petrobrás o direito de atuar como operadora e possuir participação mínima de 30% nos consórcios de exploração do Pré-Sal;
  • Destravamento do setor de construção por meio de instrumentos institucionais adequados, que garantam a manutenção das atividades produtivas e dos empregos nas empresas do setor;
  • Criação de condições para o aumento e manutenção da produção e das exportações da indústria de transformação;
  • Fortalecer políticas que deem sustentação ao setor produtivo, de adensamento das cadeias e reindustrialização do País, com contrapartidas sociais e ambientais;
  • Incentivos às políticas de fortalecimento do mercado interno para incrementar os níveis de produção, consumo, emprego, renda e inclusão social;
  • Contra o PL 257 que repactua o pagamento das dívidas dos estados com a União e congela investimentos no serviço público impedindo novos concursos públicos e reajustes salariais;
  • Contra a PEC 241/2016 que congela os investimentos públicos por 20 anos para pagar a dívida pública, causando danos à saúde, educação, transporte, entre outros.

Dia Nacional de Mobilização - Alê (1)

Dia Nacional de Mobilização - Alê (2)

Dia Nacional de Mobilização - Alê (4)

Dia Nacional de Mobilização - Alê (5)

Dia Nacional de Mobilização - Alê (6)

Dia Nacional de Mobilização - Alê (7)

Dia Nacional de Mobilização - Alê (8)

Dia Nacional de Mobilização - Nelsinho (6)

Dia Nacional de Mobilização - Nelsinho (7)

Dia Nacional de Mobilização - Nelsinho (8)

Dia Nacional de Mobilização - Nelsinho (9)

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Postagens Relacionadas

*

Top