Um chamado à união entre as religiões por um mundo melhor

Um chamado à união entre as religiões por um mundo melhor

Articulação Brasileira pela Economia de Francisco e Clara (ABEFC)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Francisco de Assis é uma figura histórica respeitada para além das fronteiras do catolicismo. Ele se desfez de bens materiais em solidariedade aos necessitados e foi a primeira pessoa a ter uma notória relação de irmandade com a natureza. Foi pioneiro também no diálogo entre religiões diferentes, pela paz, o que ocorreu em 1219, com o sultão muçulmano Malik Al-Kamil. É, portanto, uma grande referência espiritual não só para católicos, mas também para evangélicos, espíritas, budistas, judeus, adeptos dos cultos afro-brasileiros e outras religiões e culturas. Foi a partir dessa experiência que o Papa Francisco nos convocou para o Encontro da Economia de Francisco a ocorrer na cidade italiana de Assis, destaque a ser dado aqui para a mobilização que ocorre no nosso país através da Articulação Brasileira pela Economia de Francisco e Clara (ABEFC). Adotamos esse nome pelo valor evangélico de Clara de Assis e pela compreensão de que feminino e masculino devem caminhar necessariamente lado a lado, sem superioridade, mas com horizontalidade.

Na carta de princípios da ABEFC é destacada a busca da passagem do egoísmo à generosidade; a humana dimensão da espiritualidade; a opção preferencial pelos pobres; a distribuição justa do dinheiro público; a renda básica da cidadania e os impostos sobre grandes lucros e fortunas. Diante da pandemia da Covid-19, nós conclamamos as diversas comunidades religiosas a se unirem em prol do apoio concreto e imediato aos mais necessitados, e principalmente, a quem menos pode circular, afinal: ‘quem tem fome, tem pressa’. Tal apoio pode se dar tanto por auxílio direto ou divulgação de iniciativas solidárias amplas [destacamos o portal da internet www.todomundo.org], quanto em termos de estímulo a práticas comunitárias locais junto a associações, igrejas, sindicatos e outras entidades.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Dentre elas ressaltamos:

a) ajuda entre vizinhos; divisão dos afazeres de casa; tolerância e respeito com os que estão em reclusão conjunta, e especial atenção à violência doméstica contra mulheres neste momento;

b) manutenção, com o maior salário possível, de todos empregados afastados, inclusive as empregadas domésticas;

c) prioridade às compras no pequeno comércio local;

d) abertura de prédios religiosos para as pessoas receberem doações e higienização;

e) suspensão, se possível, ou pelo menos, a oferta de descontos em aluguéis residenciais e comerciais por três meses;

f) doação de alimentos, remédios, produtos de proteção, higiene e limpeza, roupas e cobertores lavados, e a realização de compras para idosos, evitando assim sua exposição.

É através dessas ações de práticas solidárias que nós estimulamos que a Economia de Francisco e Clara, aos poucos, se concretizará no cotidiano de todos nós.
Saúde, paz e bem!

ABEFC – Articulação Brasileira pela Economia de Francisco e Clara

Assista entravista completa com Eduardo Brasileiro, da ABECF:

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários