CCJ da Câmara admite PEC que amplia recursos para a saúde

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, na última terça-feira (16), a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 1/15, do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP).

O texto eleva o piso federal com ações e serviços públicos de saúde dos atuais 15% sobre a receita corrente líquida (RCL) para 18,7%. O aumento, segundo a PEC, será escalonado e vai durar cinco anos até atingir os 18,7%.

A proposta recebeu parecer favorável do relator na CCJ, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS).

Aumento progressivo
Segundo a PEC, o percentual será de 15% da RCL no ano seguinte à promulgação da emenda constitucional derivada da PEC, 16% no segundo ano, 17% no terceiro, 18% no quarto e 18,7% a partir do quinto.

O deputado Vanderlei Macris explicou que a PEC baseou-se na proposta feita no ano passado pelo movimento Saúde+10, que reúne cerca de 40 entidades de classe favoráveis à ampliação dos recursos para a saúde.

O movimento defendeu a destinação, para a saúde pública, de 10% da receita corrente bruta da União, o equivalente a 18,7% da RCL.

Tramitação
A PEC 1/15 deverá ser analisada agora em uma comissão especial de deputados, que oferecerá posição sobre o mérito da proposta. Se aprovada, segue para votação, em dois turnos, no plenário da Câmara dos Deputados.

Fonte: Agência Câmara

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?
Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Top
0
Comentex
()
x