Carta aberta ao M. Juiz da Vara Agrária do Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Carta aberta ao M. Juiz da Vara Agrária do Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Solidariedade às famílias do Quilombo Campo Grande/MG

Aos Cuidados do M. Juiz Walter Ziwicker Esbaille Júnior,

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora vêm publicamente manifestar seu apoio à permanência das 450 famílias de trabalhadores rurais que se encontram a mais de 20 anos na posse produtiva da área do Quilombo Campo Grande, no município de Adrianópolis, sul de Minas Gerais.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Segundo a Constituição Federal de 1988, toda a propriedade deve cumprir sua função social. No caso da propriedade rural, deve garantir a produção de alimentos, atividade fundamental para garantir o bem-estar da sociedade e a geração de trabalho e dignidade no campo. As famílias organizadas pelo MST no Quilombo Campo Grande, somam aproximadamente duas mil pessoas, são um exemplo de trabalho e compromisso com a soberania alimentar brasileira. Antes da atuação na região, as terras hoje produtivas eram alvo de especulação e não geravam nenhum benefício econômico para a comunidade de Adrianópolis. Esta situação mudou com a organização produtiva dos trabalhadores sem-terra, e hoje, o Quilombo Campo Grande é um exemplo na produção orgânica para a região.

Infelizmente, empresas do agronegócio em associação com deputados ligados aos grandes fazendeiros estão se movimentando juridicamente e politicamente para retirar as terras dos pequenos agricultores do Quilombo Campo Grande. Ou seja, fazer um despejo de duas mil pessoas, estabelecidas a 20 anos na área. Um absurdo jurídico e social.

Diante deste risco de violação do direito de milhares de pessoas no município de Adrianópolis – que pode iniciar um conflito social de repercussão internacional – viemos por meio desta solicitar o Meritíssimo Juiz da Vara Agrária do TJMG, que ouça a sociedade e assuma toda cautela jurídica no julgamento da Ação de Reintegração de Posse N° 0024.11.188.917-6 ajuizada em 17.06/2011. Indicamos que nosso pedido está de acordo com a Constituição Federal no concernente aos direitos sociais e garantias fundamentais da pessoa humana.

Apelamos para o respeito à dignidade e os direitos das famílias do Quilombo Campo Grande. Apelamos para que as famílias permaneçam na área e sigam produzindo com dignidade e paz. Apelamos ao M. Juiz Walter Ziwicker Esbaille Júnior leve em conta os princípios constitucionais e não exponha desnecessariamente milhares de pessoas à condição degradante do despejo.

Agradecemos e nos colocamos a disposição para colaborar com a resolução pacífica e digna do conflito em Adrianópolis/MG.

Atenciosamente.
São Paulo, 06 de novembro de 18.

Edson Carneiro
Secretário-Geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários