Câmara pode suspender recesso parlamentar para votar ‘reformas’

Câmara pode suspender recesso parlamentar para votar ‘reformas’

Câmara pode suspender recesso parlamentar para votar 'reformas'

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu que cogita suspender o recesso parlamentar caso o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente denúncia contra o presidente Michel Temer. Aliados afirmam que uma denúncia traria prejuízos à economia e a saída seria os deputados votarem a reforma da Previdência em paralelo. O recesso parlamentar é previsto pela Constituição entre os dias 17 e 31 de julho.

A expectativa é que Janot apresente uma denúncia contra Temer nesta semana, com base nas gravações da conversa dele com o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A votação de matérias que desmontam o Estado brasileiro, privatizam e entregam a Previdência para os bancos e o sistema financeiro seria uma forma de sinalizar ao mercado que as reformas andam conforme os mentores do golpe, alerta a Intersindical Central da Classe Trabalhadora.

“É por isso que precisamos concentrar esforços no dia 20 de junho para construir uma greve geral que de fato pare o país e exija a suspensão dessas reformas – que não são reformas – mas sim um verdadeiro desmonte”, afirma Ricardo Saraiva Big, diretor da Intersindical.

Cortina de fumaça

Para que um presidente passe a ser formalmente investigado em um processo, é necessário que a Câmara dos Deputados autorize. Segundo a grande mídia, Temer acredita ter os 172 votos necessários para barrar o pedido da PGR. Ela seria analisada primeiro pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde a base dele é maioria. Assim o recesso seria suspenso e a reforma da Previdência poderia tramitar em paralelo, enquanto a mídia foca em Temer o fim da aposentadoria passaria despercebido.


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários