Bradesco anuncia fechamento de agências

Bradesco anuncia fechamento de agências

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O encerramento de unidades pode ocorrer nos próximos meses e atendimento será transferido para postos de atendimento menores, precarizando ainda mais o atendimento aos clientes e as condições de trabalho dos bancários

Mesmo com lucro de mais de R$ 12 bilhões nos nove primeiros meses deste ano, o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, anunciou que o banco poderá fechar agências. Caso a medida seja concretizada, irá ampliar o número de demissões. O banco já cortou 4.790 postos de trabalho, entre setembro de 2015 e setembro deste ano.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Durante o processo de compra do HSBC, o Bradesco havia descartado a possibilidade de fechar agências. No entanto, o anúncio do encerramento de unidades já era esperado pelos representantes dos trabalhadores bancários, como explica o diretor do Sindibancários/ES, Fabrício Coelho.

“O compromisso do Bradesco nunca foi com a comunidade ou com seus trabalhadores. Esse processo de fechamento de agências e demissões confirma esse posicionamento do banco. Um sistema financeiro a serviço puramente do lucro, e não da vida, gera esse resultado perverso para trabalhadores e a população. Por isso defendemos o maior controle social e a estatização do sistema financeiro”, enfatiza Coelho.

Mobilização e luta devem ser a resposta dos trabalhadores para mais essa ofensiva. “Os projetos desse governo Temer golpista e do Congresso, que representa os interesses dos grandes empresários e banqueiros, vão seguir precarizando e retirando direitos dos trabalhadores. Mais do que nunca, este é o momento de construirmos a greve geral. A questão é séria: somente com luta vamos resistir às demissões, à terceirização, à precarização do trabalho e dos serviços à população”, frisa o diretor do Sindibancários/ES.

Hoje, o Bradesco tem uma rede maior que os outros dois maiores bancos privados do país, Itaú e Santander, formada por 5.242 agências, incluindo as unidades incorporadas do HSBC.

Incorporação HSBC

Bancários e clientes enfrentam diversas problemas relacionados à incorporação do HSBC pelo Bradesco. Após 5 milhões de contas-correntes do banco inglês terem migrado para o Bradesco, funcionários e clientes foram prejudicados. Bancários relatam jornadas de trabalho extenuantes, que passam do horário estendido durante a migração, além da forte cobrança pelo cumprimento de metas.

Após intensa mobilização e negociações com o banco, a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco assegurou avanços importantes para os ex-funcionários do HSBC. O Bradesco voltou a cobrar os valores do plano de saúde dos aposentados anteriormente praticados pelo HSBC. Entre outras reivindicações, os bancários conseguiram manter o auxílio-educação até o final do curso de quem está matriculado. Outra conquista importante é a ampliação do crédito-consignado nos moldes do HSBC.

Com informações da Contraf e da Folha de São Paulo

Fonte: Sindicato dos Bancários do Espírito Santo

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

#ForaBolsonaro - Próxima Mobilização: 24 de Julho
#ForaBolsonaro - Próxima Mobilização: 24 de Julho
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários