Banestes usa truculência policial para tentar impedir Ação Sindical em Colatina

Banestes usa truculência policial para tentar impedir Ação Sindical em Colatina

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O Sindibancários/ES paralisou na manhã desta sexta-feira, 27, a agência e superitendência do Banestes de São Mateus e as unidades de Linhares e Colatina. O protesto é contra a retaliação sofrida pelos trabalhadores e trabalhadoras dessas agências após a greve dos bancários na Campanha Salarial 2015.  O Banestes desmarcou as férias dos funcionários que estavam previstas para dezembro e janeiro e cancelou os abonos assiduidade garantidos no Acordo Coletivo, numa clara ação antissindical. Em Colatina, a direção do banco acionou a Polícia Militar para tentar impedir a Ação Sindical.

Por volta das 9h, policiais chegaram à unidade ameaçando retirar as faixas da paralisação e prender os dirigentes sindicais caso a entrada não fosse liberada num prazo de 40 minutos.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“O Banestes desrespeita o Acordo Coletivo dos trabalhadores e ainda usa a Polícia Militar para reprimir seus empregados. Não vamos aceitar essa postura e vamos cobrar do banco respostas sobre as práticas antissindicais contra os trabalhadores”, diz Jonas Freire, diretor do Sindicato e bancário do Banestes, que está no local.

Jonas denuncia ainda que a agência Colatina possui diversos problemas, como a carência de funcionários, tem gerado um quadro de adoecimento dos empregados devido à sobrecarga de trabalho. “Diante de tudo isso, o banco ainda quer solucionar o problema da unidade colocando a polícia em cima dos trabalhadores”, salienta.

Até o momento estão na unidade apenas a gerente substituta e o gerente administrativo. A polícia permanece do lado de fora. A agência deve ficar fechada até o fim do dia.

Protesto em toda a região norte

Além da agência Colatina também estão paralisadas as unidades de Linhares e São Mateus, incluindo a Superintendência Regional Norte.

O Sindicato dos Bancários/ES cobra que o banco revogue as medidas adotadas em retaliação à greve, entre elas, o cancelamento das férias dos funcionários que estavam previstas para dezembro e janeiro e o cancelamento dos abonos assiduidade garantidos no Acordo Coletivo. Os trabalhadores criticam também o remanejamento repentino de diversos bancários e bancárias de setor, feito sem diálogo com os empregados.

 “Fica evidente que a ação do banco é retaliatória. Querem desmobilizar a categoria punindo e colocando medo nos empregados que exerceram o seu direito de greve”, denuncia Goretti Barone, diretora do Sindicato que atua na subsede Colatina.

“Por causa dessa atitude da administração do Banestes os trabalhadores e trabalhadoras resolveram paralisar nesta sexta-feira as agências Linhares e Colatina, além da Superintendência Regional Norte, em São Mateus. Tentamos conversar com a administração, fizemos reuniões para pedir a revogação das medidas autoritárias tomadas pelo banco. Falaram que iam reverter, mas não reverteram. A solução foi fazer a ação sindical como forma de mostrar nossa insatisfação”, afirma o diretor do Sindibancários, Jonas Freire.

Para o coordenador geral do Sindibancários, a postura do Banestes é inaceitável. “É inadmissível que o banco adote uma prática antissindical. A greve é uma garantia constitucional, um instrumento legal de luta de todas as categorias profissionais por melhores condições de trabalho”, destaca o sindicalista.

Bancarios ES 019_02

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários