Bancários do Espírito Santo dizem “não” ao PLS 555

Bancários do Espírito Santo dizem “não” ao PLS 555

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Na manhã desta segunda-feira, 14, bancários e bancárias capixabas participaram do Dia Nacional de Luta contra o PLS 555/2015 e em Defesa da Caixa 100% Pública. O ato foi realizado na agência da Caixa no Centro de Vitória e, em seguida, os diretores do Sindibancários/ES percorreram as unidades de todos os bancos da Grande Vitória. Em todas as agências, bancários e clientes receberam panfletos sobre as graves consequências desse Projeto de Lei, que impõe a abertura de capital de empresas 100% pública, como a Caixa e o BNDES, além de ampliar a privatização das empresas que já possuem capital misto.

O PLS 555, que tramita em regime de urgência no Senado, cria o estatuto jurídico das empresas públicas e sociedades de economia mista no âmbito da União, Estados e Municípios e propõe a transformação dessas empresas em sociedades anônimas (SA’s). A criação desse estatuto compromete diretamente o papel social desempenhado pelas empresas públicas.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“Os bancários da Caixa são novamente tomados pelo sentimento de medo diante da ameaça de privatização. No início deste ano, a categoria se mobilizou e conseguiu barrar o processo de abertura de capital do banco, anunciado pelo governo Dilma. Agora, o PLS 555 coloca em risco a manutenção da Caixa 100% pública. Os empregados da Caixa têm uma longa história de resistência e esse é o momento de resgatarmos essa garra e coragem para barrar mais esse ataque às empresas públicas”, enfatiza a diretora do Sindibancários/ES, Renata Garcia.

O estatuto proposto pelo projeto estabelece que o percentual mínimo de 25% das ações devem estar disponíveis no mercado em até dois anos após a publicação da lei. Além da Caixa, o projeto coloca em risco Correios, BNDES, empresas do setor elétrico e, no Espírito Santo, o Banestes e Bandes. “Com esse PLS, o papel social da Caixa e de outras estatais está ameaçado, uma vez que permite a entrada de acionistas que têm como objetivo exclusivo o lucro. O momento é de união de todos os trabalhadores”, destaca Renata.

Projeto que gera custos 

O PLS 555 muda a composição acionária das empresas, hoje dividida entre ações ordinárias, que dão direito a voto, e ações preferenciais. O texto estabelece que o capital social das sociedades de economia mista seja composto exclusivamente por ações ordinárias. Dessa forma, para manter o controle da gestão das estatais, o governo deverá adquirir ações das empresas que ele próprio gerencia.

Para se adequar às regras previstas no PLS 555, Petrobras e Eletrobras gastariam respectivamente, R$ 51 bilhões e R$ 132 bilhões em compra de ações, conforme estimativa divulgada pela Fenae.

Autores do projeto

O PLS 555, chamado Estatuto das Estatais, nasceu da junção de duas iniciativas de senadores tucanos, o PLS 167, de Tasso Jereissati, e o PLS 343, de Aécio Neves. Como corre em regime de urgência no Senado, pode entrar em pauta a qualquer momento e, se aprovado, irá para votação no plenário da Câmara dos Deputados. Isso porque já foi debatido em comissões mistas do Congresso Nacional.

Para ter mais informações sobre o projeto acesse o hotsite da Campanha Diga Não ao PL 555!

Trabalhadores e trabalhadoras devem pressionar senadores

Para barrar o PLS 555, o Sindicato convoca os trabalhadores e trabalhadoras para entrem em contato com os senadores do Espírito Santo para pressionar a não aprovação do projeto de lei. A participação de todos é fundamental para que o interesse da classe trabalhadora e de toda a sociedade seja preservado.

Baixe aqui um modelo de carta popular para ser enviada à Câmara dos Deputados.

Senadores Capixabas:

MAGNO MALTA (PR)
Telefones:(61) 3303-4161 / 5867
E-mail:  [email protected]

RICARDO FERRAÇO (PMDB)
Telefones:(61) 3303-6590 / 6593
E-mail: [email protected]

ROSE DE FREITAS (PMDB)
Telefones:(61) 3303-1156
E-mail:  [email protected]

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
JOÃO FELIX DE SOUZA
JOÃO FELIX DE SOUZA
5 anos atrás

Camarada Renata porque aqui no ceara não se toca neste assunto na mídia ,sera porque o Tasso é dono do sistema nde comunicacões aqui no ceara .Mande-me um boletim do sindicanto