Ato faz apelo por lockdown ao Governo de Santa Catarina

Ato faz apelo por lockdown ao Governo de Santa Catarina

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O SindSaúde/SC realizou, nesta quinta-feira (11), um ato em frente à Casa d’Agronômica, residência oficial do governador Carlos Moisés, pelo lockdown em Santa Catarina. A manifestação teve o apoio de profissionais da saúde, dirigentes sindicais e representantes de movimentos sociais. O estado tem atingido tristes recordes de contaminação e óbitos e chega no momento mais preocupante da pandemia, enquanto as medidas do governo do estado parecem cada vez mais cosméticas. O ato simbólico envolveu a entrega de um manifesto e um documento formalizando o pedido de audiência com o Governador em nome das entidades presentes, que foram entregues a um representante do gabinete do governador.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O SindSaúde/SC tem mobilizado profissionais da saúde em diversas unidades hospitalares para realizarem atos simbólicos em prol do lockdown, a fim de chamar a atenção do governo do estado para a ineficácia das atuais medidas de isolamento e a necessidade do fechamento temporário de todas as atividades não essenciais.

Os trabalhadores da saúde se encontram esgotados. A pandemia completa agora um ano e está em seu ponto mais grave. A demanda nas portas das unidades de saúde é imensa. Mais do que a omissão, o negacionismo da Secretaria de Estado da Saúde às medidas de controle, demonstram um descompromisso com esses profissionais e com a vida do povo catarinense. Neste momento da pandemia, a abertura de novos leitos não garante o atendimento em saúde para todo o povo catarinense.

O ato contou com representação de diversas entidades, entre elas, da Intersindical Central da Classe Trabalhadora, do Sinte Regional Florianópolis, do Sintram de São José, do Sinasefe Seção Sindical IFSC, do Sindprevs e da Marcha Mundial de Mulheres. Quase 150 entidades assinavam o manifesto, o que demonstra a compreensão de várias categorias e movimentos de que, neste momento, o lockdown é a única medida possível de controle da pandemia da Covid-19 em Santa Catarina.

Continuamos lutando pela vida de todos os catarinenses.
Não queremos morrer! Lockdown e vacina já.

FONTE: Sindsaúde-SC

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários