Ato em SP por Diretas Já reúne mais de  100 mil, muita música e um sonoro ‘Fora Temer’

Ato em SP por Diretas Já reúne mais de  100 mil, muita música e um sonoro ‘Fora Temer’

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
→ Centrais Sindicais convocam nova GREVE GERAL para dia 30 de junho


Mais de 100 mil pessoas compareceram ao ato SP pelas Diretas Já, convocado por artistas e apoiado por movimentos sociais, como as Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, realizado no Largo da Batata, no último domingo (4/06).

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O ato começou às 11h da manhã com um dia ensolarado e um carnaval fora de época.  Em meio à 7 horas de shows, entrecortados por debates políticos, discursos e gritos de “Fora Temer” e “Diretas Já”.

Não faltaram críticas à agenda recessiva de direitos de Temer, com suas propostas de “reformas” trabalhista e da Previdência.

Guilherme Boulos, representando a Frente Povo Sem Medo, lembrou que  para barrar as reformas só com eleições diretas . “Duvido que quem chegar numa eleição dizendo que vai acabar com a Previdência, destruir a lei trabalhista, destruir a cultura, a educação e a saúde vai ter 1% de votos. Por isso as ‘Diretas Já’ são o caminho para barrar esse processo, acreditando no nosso poder, no nosso protagonismo, na nossa capacidade de mobilização!”.

Paulo Miklos, Pitty, Maria Gadú, Criolo, Emicida, entre outros, se apresentaram. O prefeito de São Paulo, João Doria, e seu secretário da Cultura, André Sturm, também foram duramente criticados.

O que está acontecendo agora é algo extraordinariamente interessante em um sentido de consciência ampliada do que significa votar e o que significa neste momento pedir por diretas já. Estamos falando da verdadeira reforma política no Brasil”, discursou o ator Osmar Prado.

No chão da praça estavam políticos como os vereadores Eduardo Suplicy (PT) e Sâmia Bonfim (Psol), os deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP), Ivan Valente (Psol-SP) e  Luiza Erundina (Psol-SP) e o deputado estadual Carlos Gianazzi (Psol) em apoio ao ato.

A atriz Elisa Lucinda lembrou que todos os partidos políticos eram bem-vindos, já que não existe “uma democracia sem partidos”.

Mano Brown encerrou a noite lembrando que a participação de artistas populares tem um peso importante no movimento pela democratização. “Os artistas têm acesso ao povo. Às vezes o artista comunica muito mais do que os políticos através da música. A classe artística tem muito tempo que está envolvida na política.”

Foto: Diretas Já


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários