fbpx

Ato contra a PEC 55 e pelo Fora Temer reúne 40 mil pessoas na Av.Paulista

O domingo (27) foi um marcado pela concentração de trabalhadores e trabalhadores, estudantes, aposentados e pensionistas na Av.Paulista – símbolo do poderio do poder econômico do país -, realizada na capital paulista. Um contingente de 40 mil pessoas protestou contra as reformas que o governo Temer pretende impor, entre elas, a PEC 55 (que está para ser aprovada nesta terça, dia 29, no Senado), a reforma trabalhista e previdenciária.

Os movimentos sociais se reuniram às 15h em frente ao Masp. Depois seguiram até a Consolação e encerraram o ato na Praça Roosevelt. O cantor Chico César fez um show ao vivo.

Guilherme Boulos, líder do MTST, disse que a PEC é um atentado ao povo brasileiro e que as declarações de Temer no domingo, sobre a intenção de barrar a emenda da anistia ao caixa 2 e sobre ao caso que levou à renúncia de seu secretário de Governo, Geddel Vieira Lima, são uma total hipocrisia. “O Congresso está de costas para o povo brasileiro e legislando em causa própria. A maioria ali não tem moral para decidir os rumos deste país e nós queremos deixar registrado isso aqui. Não dá mais para o senhor Michel Temer continuar no comando do Brasil, sentado naquela cadeira lá do Planalto! Temer vai embora, renuncie, sai fora”, afirmou Boulos do carro de som.

“Não tem dinheiro para moradia, mas tem dinheiro para ficar dando banquete no Palácio”, disse Boulos sobre o congelamento do Programa Minha Casa Minha Vida.

Edson Carneiro Índio, Secretário-Geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora, reforçou a importância da unidade na luta diante do atual contexto político e a atuação das Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular na resistência.

“FHC, representante direto do grande capital financeiro disse que o Temer é uma pinguela, mas uma pinguela necessária para promover as reformas profundas de recorte neoliberal para acabar com os direitos dos trabalhadores. Esta pinguela do Temer quer destruir os investimentos na saúde, na educação pública, na moradia popular e no serviço público. Quer acabar com os direitos trabalhistas através da reforma e da terceirização irrestrita, quer acabar com direito à aposentadoria de mulheres e homens que construíram esse país. Precisamos encontrar o caminho da unidade ampla para o povo brasileiro se libertar do golpe. Vamos impedir a PEC do Fim do Mundo. Essa pinguela do Temer vai cair com a força da luta social”, disse Índio.

Houve ainda um minuto de silêncio em homenagem a Fidel Castro, que morreu na sexta-feira (25) aos 90 anos.  

Participaram do ato o senador Lindberg Farias (PT-RJ), o ex-senador Eduardo Suplicy e os deputados federais Luiza Erundina e Ivan Valente, do PSOL, que anunciaram a intenção de apresentar nesta segunda-feira (28) um pedido de impeachment do presidente Temer em função de sua atuação e tráfico de influência no caso Geddel.

contra-a-pec-55-001

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top