Ato combate privatizações/terceirizações dos serviços públicos de Campinas

Ato combate privatizações/terceirizações dos serviços públicos de Campinas

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Sindicato dos Químicos Unificados de Campinas, Osasco, Vinhedo e região

O Sindicato Químicos Unificados e a Intersindical – Central da Classe Trabalhadora participaram na manhã de hoje (24/03) de um ato que começou no Hospital Mário Gatti e seguiu em passeata até a prefeitura de Campinas, contra a aprovação de um projeto de lei complementar (PLC10/2015) que permitirá a privatização/terceirização dos serviços públicos por meio de contratações via Organizações Sociais (OSs) nas áreas de saúde, educação, cultura, assistência social, meio ambiente, esportes e desenvolvimento tecnológico.

Cerca de 250 pessoas protestaram, entre elas servidores públicos, sindicatos de diversas categorias profissionais e movimentos sociais. Durante a passeata, os manifestantes alertaram a população para os graves problemas que a privatização trará aos serviços públicos, desde a desassistência, passando pelos desvios de verbas públicas para caixa 2 eleitoral. Em 2016 serão realizadas eleições municipais para escolha de prefeito e vereadores.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Indícios de interesses

O fato de os vereadores terem suprimido o artigo que especificava que as OSs deveriam ter no mínimo cinco anos de atuação comprovada para atuar junto à prefeitura é forte indício dos interesses por trás da tão apressada votação, sem qualquer discussão com a sociedade.

O PLC 10/2015 é de autoria do prefeito Jonas Donizette (PSB) e foi enviado à Câmara de Vereadores no dia 11/03. Sem qualquer debate com a população, na noite do dia 16 de março os vereadores da base governista convocaram uma sessão extraordinária para o dia seguinte, às 10h, para a aprovação do projeto de lei do executivo. A Câmara ficou lotada de pessoas e servidores públicos que foram protestar contra o projeto de privatização de todos os setores, mas 26 vereadores votaram a favor, dois se ausentaram e quatro votaram contra.

Série de mobilizações

O ato realizado hoje marcou o início de uma série de mobilizações para reverter a aprovação deste projeto de lei. A data foi escolhida porque nesta terça-feira foi realizada a licitação para a terceirização da farmácia do Hospital Mário Gatti.

Grande parte dos manifestantes estava vestida de preto, caracterizando o luto pelo desmonte dos serviços públicos. Caixões de defunto destinados ao prefeito, ao secretário de saúde, ao secretário de recursos humanos e aos vereadores que votaram a favor das OSs foram levados até a prefeitura.

As atividades estão sendo organizadas pelo Movimento Campinas Contra a Privatização, formado por usuários dos serviços públicos, trabalhadores, sindicatos, estudantes e militantes de diversos movimentos sociais.

Próximas manifestações

25/03 – Haverá reunião do Conselho Municipal de Saúde. Mobilização no Paço Municipal a partir das 18h em protesto às privatizações, antes da reunião do conselho;

26/03 – Assembleia dos Servidores Públicos Municipais. Vai tratar da campanha salarial e das privatizações nos serviços públicos, no Paço Municipal a partir das 17h;

04/04 – Sábado de Aleluia:  Malhação do “Judas Donizette” na praça da Catedral, às 9h.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários