Atenção: deputados ameaçam votar terceirização até quarta-feira

Atenção: deputados ameaçam votar terceirização até quarta-feira

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
→ Urgente: terceirização geral põe seu emprego e direitos em risco
 Clique aqui e assine a petição online para pressionar os Deputados
→ Terceirização: Adiada a votação do PL 4302/98, o morto vivo que aterroriza os trabalhadores
 Golpe de Rodrigo Maia: usar artimanha regimental para passar a reforma trabalhista sem votação em plenário!


O presidente da câmara dos deputados, o Mini-maia, afirmou nesta segunda, durante evento com grandes empresários em São Paulo, que parlamentares vão votar até quarta-feira o projeto que libera a terceirização e quarteirização de todas as atividades, no setor público e privado.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Com a mudança pretendida pelo governo do golpe, as empresas não serão mais obrigadas a contratar trabalhadores com carteira assinada e respeitar aos direitos estabelecidos nas convenções coletivas. Milhões de trabalhadores poderão ser demitidos e recontratados por firmas terceiras, com salários menores e precarização total dos direitos. Além de terceirizar, as firmas poderão quarteirizar a contratação da mão-de-obra.

Ao contrário do que diz a mídia, liberar a terceirização não vai gerar novos empregos. Na verdade, permitir o aumento da terceirização vai gerar mais desemprego, pois os trabalhadores terceirizados têm jornadas de trabalho maiores, apesar de ganhar bem menos. Ou seja, ao invés de contratar funcionários, aumenta-se a jornada de trabalho do trabalhador terceirizado, reduzindo os postos de trabalho.

Além de precarizar completamente os empregos, a terceirização geral e irrestrita, inclusive nas atividades fins, vai aumentar a corrupção no setor público. Basta observar que todo caso de corrupção envolve agente público e empresas privadas que fornecem materiais ou mão-de-obra para o setor público.

Na verdade, uma firma terceirizada “aluga pessoas” para o tomador, seja ele o poder público seja outra empresa privada. E quem se prejudica é o trabalhador.

A Intersindical, juntamente com outras entidades que compõem o Fórum Nacional dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização, que há anos vem se articulando na luta contra o avanço da terceirização, está em Brasília para pressionar os deputados a adiar essa votação nefasta. Amanhã, às 15h, o Colégio de Líderes da Câmara se reúne para definir a pauta de votações.

“Pressão total sobre os deputados. É preciso que todos se posicionem nas redes, nas ruas e praças, nos locais de trabalho, nas bases dos deputados. Precisamos, também, fortalecer a unidade na construção da greve geral contra o desmonte dos nossos direitos”, alerta Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical.

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários