fbpx

Patrões querem atacar Convenção Coletiva dos trabalhadores químicos

Patrões querem atacar Convenção Coletiva dos trabalhadores químicos

Ataque à Convenção Coletiva dos trabalhadores químicos

A primeira reunião de negociação da campanha salarial 2017 do setor químico ocorrerá no próximo dia 20/10, sexta-feira, em São Paulo.

A pauta patronal do Grupo CEAG-10, da Fiesp, para a campanha salarial, mostra que os patrões querem acabar com as jornadas de oito horas para aplicar o trabalho intermitente, conforme passará a ser permitido pela reforma trabalhista a partir de de 11 de novembro.

O Sindicato dos Químicos Unificados intensifica a mobilização nas portas das fábricas. Participe das assembleias, informe-se.

Talvez esta seja uma das campanhas salarias mais difíceis para a categoria química. 

O golpe foi dado contra a classe trabalhadora com a aprovação da reforma trabalhista e das terceirizações em todos os setores da produção.

A luta é agora. Sem ela, não há futuro para nenhum de nós.

Fonte: Sindicato dos Químicos Unificados de Campinas, Osasco e região


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top